Inscrição no CADASTRO ÚNICO garante Bolsa Família, Tarifas Sociais, BPC e muito mais: Entenda!

Vinicius ColaresVinicius Colares
Atualizado Hoje!

Inscrição no CADASTRO ÚNICO garante Bolsa Família, Tarifas Sociais, BPC e muito mais – Confira como você pode acessar alguns dos principais programas sociais do país através do CadÚnico!

O Brasil está passando por um momento de crise e milhares de pessoas estão precisando de ajuda do Governo Federal. Para isso, a inscrição no Cadastro Único é uma porta de entrada para diversos programas de assistência social. 

O CadÚnico é uma exigência, por exemplo, para programas de Renda como o Bolsa Família e de benefícios assistenciais como é o caso do BPC. Por isso é tão importante manter esse cadastro atualizado e ter o seu nome no sistema. 

Vamos trazer mais detalhes sobre isso a seguir. Entenda como funciona e saiba se você já possui o cadastro. Fique ligado e repasse para amigos e familiares que também podem ter dúvidas. 

Inscrição no CADASTRO ÚNICO garante Bolsa Família, Tarifas Sociais, BPC e muito mais
Imagem: Divulgação

Emitir Cadastro Único

Quem emitir o Cadastro Único poderá contar com muitas vantagens no momento de buscar ajuda assistencial. Isso porque o Governo Federal sempre faz um cruzamento de dados e o CadÚnico é um dos principais sistemas do país. 

Para quem ainda não entende o que é o CadÚnico, esse é um sistema que guarda informações sobre as famílias brasileiras em situação de vulnerabilidade ou pobreza. Esses dados podem ser usados por municípios, Estados e Governo Federal no momento de criar programas para melhorar a qualidade de vida dessa população. 

No momento de fazer o Cadastro Único é necessário que um dos familiares tenha em mãos detalhes sobre cada integrante da família. Também são recolhidas informações sobre a residência, trabalho, escolaridade e renda de cada membro da unidade familiar. 

Quem pode se cadastrar CadÚnico 

Mas e quem pode se cadastrar no CadÚnico? Legalmente, qualquer pessoa pode inscrever-se no sistema. Mas é importante lembrar que ele é voltado especificamente para famílias pobres e em extrema pobreza. 

Ou seja, é recomendado que façam o cadastro aqueles que possuem uma renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa – ou então quem recebe até três salários mínimos totais (na família). 

Como emitir CadÚnico

Mas como emitir o Cadastro Único? É importante lembrar, inicialmente, que ainda não é possível fazer a inscrição pela internet. Em algumas situações, durante a pandemia, municípios fazem o atendimento via telefone ou online – mas apenas em casos extremos. 

Atualmente a forma de inscrição no CadÚnico segue a mesma:

  • Procure um Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) – ou prefeitura; 
  • De preferência, a pessoa que vai fazer o cadastro deverá ser a responsável da família (preferencialmente mulher); 
  • Essa pessoa deve morar na mesma casa da unidade familiar que vai fazer o cadastro e ter idade mínima de 16 anos; 
  • Ter em mãos pelo menos um dos documentos de familiares como: Certidão de Nascimento; CPF; RG; Carteira de Trabalho; Título de Eleitor.

Benefícios CadÚnico

Finalmente, quais são os benefícios do Cadastro Único? O principal deles é que a maioria dos programas assistenciais do país exigem que você tenha a inscrição no sistema. Por isso é importante estar sempre com o cadastro atualizado. 

Entre os principais programas do Governo disponíveis com o CadÚnico estão:

  • Tarifa Social de Energia Elétrica;
  • Benefício de Prestação Continuada (BPC);
  • Programa Minha Casa Minha Vida;
  • Carteira do Idoso;
  • Bolsa Família;
  • Isenção de Pagamento de Taxa de Inscrição em Concursos Públicos e ENEM; 
  • Bolsa Verde (Programa de Apoio à Conservação Ambiental);
  • Programa Nacional de Reforma Agrária;
  • Serviços Assistenciais;
  • Programa Brasil Alfabetizado;
  • Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti);
  • Carta Social; entre outros.

Cadastro no CadÚnico é obrigatório TAMBÉM para ESTES benefícios! Veja como se CADASTRAR…

 

Leia Também