Cadastro no CadÚnico é obrigatório para ESTES benefícios! Veja como se CADASTRAR

Vinicius ColaresVinicius Colares
Atualizado Hoje!

Cadastro no CadÚnico é obrigatório para ESTES Benefícios – Saiba quais são os auxílios e benefícios que exigem o CadÚnico e entenda como é a inscrição!

Em um período de tantas dificuldades para milhões de brasileiros, existem alguns auxílios que ajudam no complemento de renda. Por isso é importante saber que o cadastro no CadÚnico é obrigatório para benefícios específicos. 

Alguns são regionais e outros acontecem em nível nacional. Por isso é importante conferir uma lista com os principais programas que podem ser acessados a partir dessa inscrição no sistema e como fazer isso.

Vamos trazer todos os detalhes para quem ainda não sabe se está inscrito e para quem pretende fazer o cadastro. Fique atento e repasse os detalhes para amigos e familiares que poderão ser beneficiados com essa ação. 

Cadastro no CadÚnico é obrigatório para ESTES benefícios
Imagem: Divulgação

Programas do Governo com CadÚnico

Muitas pessoas ainda não sabem, mas existem dezenas de programas do Governo Federal para quem tem CadÚnico. Esse sistema é uma porta de entrada para milhões de pessoas que estão em situação de baixa renda ou pobreza e precisam de ajuda. 

Como indica o próprio nome, o Cadastro Único para Programas Sociais foi feito justamente para ajudar nessa inserção de uma parte da população em ações que podem proporcionar uma maior qualidade de vida.

Entre os principais destaques de programas disponíveis para quem tem Cadastro Único estão:

  • Bolsa Família;
  • Benefício de Prestação Continuada (BPC)
  • Programa Minha Casa, Minha Vida;
  • Carteira Idoso;
  • Programa Brasil Carinhoso;
  • Tarifa Social de Energia Elétrica;
  • Isenção de taxas em concursos públicos;
  • Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI); entre outros.

Com a pandemia do Covid-19 a procura pelo cadastro cresceu mais ainda. Por isso é importante saber como funciona o processo de inscrição. 

Como se cadastrar no CadÚnico

Mas então: como fazer o cadastro no CadÚnico? Existem alguns passos que poderão facilitar a sua busca por esses serviços. O primeiro deles é definir quem vai ser a pessoa da sua família que vai assumir o papel de “responsável familiar”. 

Essa pessoa deverá responder as perguntas no momento de fazer a inscrição da família. É necessário que esse responsável tenha idade superior a 16 anos e viva na mesma casa que os outros integrantes. 

A opção de preferência do sistema é que uma mulher seja responsável pela família na inscrição do CadÚnico. Depois disso é necessário seguir os passos:

  • Procurar uma unidade do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) da sua cidade (ou prefeitura em alguns casos); 
  • Faça a solicitação do Cadastro Único e, caso o atendimento seja no mesmo dia, tenha em mãos a documentação exigida;
  • São os documentos: Certidão de Nascimento; CPF; Carteira de Trabalho; Certidão Administrativa de Nascimento do Indígena (RANI) – caso seja indígena; Certidão de Casa.

Durante a pandemia, porém, os serviços dos CRAS estão sem atendimento pessoal. Em casos de municípios em situação de emergência existe o atendimento CadÚnico remoto (por telefone ou internet): para saber se esse é o caso na sua região, entre em contato com a prefeitura. 

Como saber se estou no CadÚnico

A recomendação também é que você fique atento se já não possui nome no sistema antes de buscar a inscrição. Mas como saber se estou no CadÚnico? Existem diferentes opções de fazer essa consulta. 

A consulta do CadÚnico pode ser feita pelo aplicativo, pelo portal do Ministério da Cidadania ou então por telefone. Você pode conferir o passo a passo para as três opções no site: https://pronatec.pro.br/como-saber-se-estou-no-cadunico/

 

Leia Também