Brasileiros terão que pagar pelo novo RG obrigatório? Confira todas as informações sobre o documento!

O novo documento colocará fim aos RGs emitidos por cada unidade da federal. A unificação evita fraudes e dá mais segurança.

Já está em vigor desde março o Novo RG, rebatizado como Carteira Nacional de Identificação Unificada, com apenas um número de identificação: o Cadastro de Pessoa Física (CPF). Por ora, o novo RG não será obrigatório, o que só ocorrerá a partir de 6 de março de 2023. O novo documento será gratuito e poderá ter versão digital.

A unificação do documento de identidade nacional colocará fim aos RGs emitidos por cada unidade da federação. Ou seja, de maneira gradual, não haverá mais uma identidade para cada um dos 26 estados mais o Distrito Federal.

Segundo as novas regras, a Carteira Nacional de Identificação Unificada será emitida pelos órgãos estaduais de identificação, mas obedecerão a um mesmo padrão de formato. Recebido o pedido por parte de um cidadão, a entidade responsável pela emissão do documento validará a solicitação pela plataforma Gov.br, do governo federal.

Além do documento físico, os cidadãos poderão acessar o Novo RG em formato digital, de acordo com as informações apontadas pela Agência Brasil. A carteira digital também facilita o acesso ao documento, caso o cidadão esqueça em casa ou perca.

Por enquanto, não é obrigatório o novo RG./ Imagem: Marcos Vicentti/Governo do Acre

O que muda?

 Em primeiro lugar, a obrigatoriedade do novo documento apresenta exceções.

Por exemplo:

  • Os documentos atuais de cidadãos com idade até 60 anos serão aceitos por até dez anos.
  • Para os maiores de 60 anos, o RG antigo continuará valendo por tempo indeterminado.

Em seguida, o governo federal elenca uma série de novidades e facilidade para os cidadãos que estiverem de posse da Carteira Nacional de Identificação Unificada.

A saber:

  • A nova carteira nacional de identidade será também um documento de viagem, por causa do código MRZ, o mesmo utilizado em passaportes. Trata-se de um código de padrão internacional.
  • Mais importante do que isso é a segurança do cidadão, para que o novo RG vai permitir validação eletrônica de sua autenticidade por QR Code.
  • Hoje em dia não é incomum que um cidadão possa ter até 27 diferentes tipos de identidades, segundo informação do Ministério da Justiça.

Veja também: Veja como fazer o novo “RG único” e a Carteira de Identidade Digital via aplicativo

Quem pode requer a nova identidade?

  • Qualquer cidadão
  • Basta comparecer a um instituto de identificação mais próximo de sua residência
  • Levar certidão de nascimento ou de casamento
  • Não há custos.

Veja também: Fazer a identidade online: Sites oficiais abrem oportunidades para brasileiros, primeira via é gratuita!