Brasileiros que não se encaixarem NESTES critérios serão excluídos do Bolsa Família; entenda!

A partir do mês que vem, o Governo Federal começará a realizar o pente-fino para ver quem continua no Bolsa Família. Confira!

Desde o início do ano, o Governo Federal vem falando da necessidade de realizar um pente-fino nos inscritos do Bolsa Família devido a uma série de irregularidades presentes nos cadastros. Por esse motivo, as famílias que fugirem dos critérios de recebimento poderão receber suspensão.

Quer saber como manter seu benefício? Então continue acompanhando a matéria abaixo para saber o que fazer neste momento e não correr o risco de ter o cadastro bloqueado!

O Bolsa Família ainda não começou com os pagamentos, pois o governo ainda deve realizar um pente-fino na folha de pagamentos. Veja como manter o benefício!
O Bolsa Família ainda não começou com os pagamentos, pois o governo ainda deve realizar um pente-fino na folha de pagamentos. Veja como manter o benefício! / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Pente-fino do Bolsa Família deve começar em breve

Desde que o Bolsa Família deu sinais de que voltaria, o Ministério do Desenvolvimento Social trato de informar à população que, a partir de fevereiro, deve ocorrer um pente-fino. A ação é importante para que cadastros irregulares deem lugar às pessoas que têm direito de receber os valores, mas que ainda não estão na folha de pagamentos.

No caso, a avaliação ocorrerá através da análise dos registros do CadÚnico. Segundo estimativas, dos 21 milhões de núcleos familiares recebendo os valores atualmente, cerca de 10 milhões seguem com irregularidades. Desta forma, aqueles que se enquadrarem neste grupo começarão a ser convocados a partir do mês que vem.

Neste momento, o benefício que segue vigente é o Auxílio Brasil, visto que o Bolsa Família só deve ser implementado após a correção dos cadastros irregulares, para evitar possíveis fraudes. Após este primeiro momento, o segundo benefício deve começar a ser pago, juntamente com o adicional de R$ 150 por filho de até seis anos.

Além disso, vale lembrar que, em uma declaração recente, Wellington Dias, ministro responsável pela pasta, informou que os municípios contarão com um recurso chamado Busca Ativa, que facilitará o acesso das prefeituras àqueles que realmente têm direito de receber o benefício.

Veja também: Em dúvida se vai RECEBER o Bolsa Família? Descubra agora!

Quem corre risco de sofrer suspensão do programa?

Ademais, segundo informações do próprio Governo Federal e das pastas responsáveis pelo benefício, as famílias cujos dados estão sob suspeita de fraude serão bloqueadas em breve. No caso, estão inclusas:

  • Famílias cuja renda está acima do permitido para recebimento do pagamento (máximo de R$ 210 por mês);
  • Pessoas cujos dados no CadÚnico estejam desatualizados ou com informações falsas;
  • Pessoas que descumpram as demais regras do programa ou que mentiram no cadastro para terem acesso ao benefício, como as famílias que se desmembraram propositalmente para receber dois benefícios ao mesmo tempo.

Em relação ao último tópico, o Governo Federal já informou que os principais indivíduos que estão na mira das análises são os cadastrados como famílias unipessoais. Para se ter ideia, dados do registro indicam que o número de cidadãos cadastrados nessa modalidade recebeu um salto de 1,8 milhões no fim do ano de 2018 para 5,5 milhões somente em outubro de 2022, crescimento que representa uma porcentagem de 197%.

As suspeitas principais são de que essas famílias têm burlado o sistema ao inscreverem mais de um membro do núcleo familiar para ter acesso a mais de uma parcela do programa. Segundo as regras, somente uma pessoa por família pode ter acesso ao valor.

Veja também: Bolsa Família em 2023 começou a ser pago com qual valor? Adicional vai ser distribuído AINDA em janeiro?