Brasileiros que aguardam o 14º salário podem COMEMORAR? Entenda o avanço na câmara, os R$ 2 mil e o novo decreto

A proposta do 14º salário para beneficiários do INSS aguarda aprovação, gerando expectativa e incerteza entre aposentados e pensionistas.

Desde o início da pandemia da COVID-19, a proposta do 14º salário pelo INSS tem sido fonte de grande expectativa para aposentados e pensionistas. 

Concebida como uma medida emergencial para aliviar os impactos econômicos, a ideia ainda aguarda aprovação na Câmara dos Deputados, apesar do apoio de várias entidades e parlamentares. 

Enquanto os idosos aguardam ansiosamente por essa ajuda financeira adicional, o debate em torno da viabilidade orçamentária e política continua, refletindo as complexidades da legislação e a necessidade de suporte aos mais vulneráveis.

Brasileiros que aguardam o 14º salário podem COMEMORAR Entenda o avanço na câmara, os R$ 2 mil e o novo decreto
Governo se posiciona sobre o pagamento do 14º salário – Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

14º salário do INSS: tudo que você precisa saber

Desde 2020, a proposta do 14º salário para beneficiários do INSS tem sido um tópico de grande interesse e expectativa, especialmente entre os idosos. 

Originada como uma resposta à crise econômica desencadeada pela COVID-19, a proposta visa oferecer um suporte financeiro adicional aos aposentados e pensionistas. 

Apesar da aprovação pela Comissão de Finanças e Tributação, a proposta ainda aguarda votação na Câmara dos Deputados. 

A possibilidade de implementação do 14º salário gera tanto esperança quanto incerteza, refletindo as complexidades das negociações políticas e os desafios orçamentários enfrentados pelo governo.

A luta pela aprovação

A trajetória do 14º salário do INSS tem sido marcada por audiências públicas e mobilizações de entidades e parlamentares que defendem o benefício como essencial para amparar os aposentados neste período desafiador. 

Contudo, a resistência encontrada no processo legislativo destaca a complexidade das dinâmicas governamentais e as prioridades orçamentárias.

Detalhes da proposta

O 14º salário do INSS é concebido para funcionar de maneira similar ao 13º, ou abono natalino, mas seria pago em dobro. 

O cálculo para este benefício adicional baseia-se no valor já recebido pelo beneficiário, com um piso de um salário mínimo (R$ 1.412) e um teto de dois salários mínimos (R$ 2.824). 

Esse esquema de pagamento visa atender de forma equitativa a todos os beneficiários, garantindo um mínimo enquanto oferece um adicional proporcional aos que recebem acima do mínimo.

Veja também: Aposentados podem ter direito ao repasse de R$ 1 MIL do INSS: veja como desbloquear o valor

Calendário do 13º salário

Enquanto o 14º salário do INSS não sai, os brasileiros podem contar com uma boa notícia: a antecipação do 13º. Confira o calendário. 

Para quem recebe até 1 salário mínimo:

  • Final do NIS: 1 – pagamentos em 24/4 e 24/5
  • Final do NIS: 2 – pagamentos em 25/4 e 27/5
  • Final do NIS: 3 – pagamentos em 26/4 e 28/5
  • Final do NIS: 4 – pagamentos em 29/4 e 29/5
  • Final do NIS: 5 – pagamentos em 30/4 e 31/5
  • Final do NIS: 6 – pagamentos em 2/5 e 3/6
  • Final do NIS: 7 – pagamentos em 3/5 e 4/6
  • Final do NIS: 8 – pagamentos em 6/5 e 5/6
  • Final do NIS: 9 – pagamentos em 7/5 e 6/6
  • Final do NIS: 0 – pagamentos em 8/5 e 7/6

Para quem recebe mais que 1 salário mínimo:

  • Final do NIS: 1 e 6 – pagamentos em 2/5 e 3/6
  • Final do NIS: 2 e 7 – pagamentos em 3/5 e 4/6
  • Final do NIS: 3 e 8 – pagamentos em 6/5 e 5/6
  • Final do NIS: 4 e 9 – pagamentos em 7/5 e 6/6
  • Final do NIS: 5 e 0 – pagamentos em 8/5 e 7/6

Veja também: O INSS CANCELOU seus pagamentos? Veja como recuperar os benefícios mensais!