BRASILEIROS de BAIXA RENDA podem ACESSAR diversos PROGRAMAS em 2021: Veja como se CADASTRAR e os BENEFÍCIOS disponíveis!

Vinicius Colares
Atualizado Hoje!

BRASILEIROS de BAIXA RENDA podem ACESSAR diversos PROGRAMAS em 2021: Entenda como funciona o Cadastro que pode garantir acesso aos principais programas!

A situação de pessoas em situação de pobreza e extrema pobreza no Brasil é muito séria. Por isso é importante sempre ficar atento e sabendo que brasileiros de baixa renda podem acessar diversos programas em 2021

Entenda a seguir quais são esses auxílios e benefícios sociais disponíveis neste ano e entenda qual é o principal pré-requisito. Fique atento e repasse todos os detalhes para amigos e familiares que poderão fazer o cadastro. 

BRASILEIROS de BAIXA RENDA podem ACESSAR diversos PROGRAMAS em 2021
Imagem: Divulgação

Como receber Benefícios do Governo em 2021?

Com o fim do Auxílio Emergencial, muitas pessoas estão querendo saber: como receber benefícios do Governo Federal em 2021? O primeiro ponto importante é definir exatamente sobre qual tipo de ajuda estamos falando. 

Hoje em dia existem diferentes tipos de benefícios: previdenciários (ligados ao INSS), de renda fixa (para famílias em situação de pobreza e extrema pobreza), de descontos (de luz, água, etc.), entre outros. 

Independente do tipo de programa que você procura, no Brasil é necessário fazer parte do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo (CadÚnico). Essa inscrição é essencial para quem quer algum tipo de benefício. 

O que é necessário para fazer CadÚnico

Então vamos lá: o que é necessário para fazer o Cadastro Único? De acordo com o decreto nº 3.887, que criou o cadastro em 2001, o sistema é voltado especificamente para acesso a programas sociais do Governo Federal e por isso possui uma inscrição fácil.  

Para facilitar isso, o sistema centraliza as informações que são disponibilizadas pelas pessoas em situação de pobreza e extrema pobreza. A coordenação é feita pelo Ministério da Cidadania, mas todo o processo de inscrição é feito em nível local. 

Ou seja, quem quer saber como se inscrever no Cadastro Único deve saber que isso é feito diretamente na sua cidade. As unidades dos Centros de Referências de Assistência Social (CRAS) são os responsáveis por recolher os dados. 

Quem pode fazer a inscrição no CadÚnico em 2021 são:

  • Unidades familiares com renda de até meio salário mínimo mensal (R$ 550, em 2021) por pessoa;
  • Famílias com renda mensal total de, no máximo, três salários mínimos (R$ 3.300);
  • Em alguns casos, famílias com renda maior que três salários mínimos que querem usar o cadastro para inclusão em programas sociais;
  • Pessoas que moram sozinhas e/ou que vivem em situação de rua (sozinhas ou com a família). 

Benefícios do Governo 2021

Quem faz a inscrição no Cadastro Único pode pensar em se inscrever também em um ou mais benefícios do Governo Federal em 2021. São muitas ações que continuam e outras que devem surgir com reformulações neste ano. 

Os principais programas para quem está no CadÚnico são:

  • Programa Bolsa Família;
  • Isenção de taxas em concursos públicos federais;
  • Tarifa social de água;
  • Carteira do idoso;
  • Programa Morar Bem;
  • Telefone Popular;
  • Fomento às atividades produtivas rurais;
  • Tarifa social de energia elétrica;
  • Programa DF sem Miséria;
  • Benefício de Prestação Continuada (BPC/Loas);
  • Carta social.

Como fazer inscrição CadÚnico 2021 

Finalmente, quem ainda não sabe como fazer a inscrição no CadÚnico 2021 deve ficar atento. Muitos sites com informações enganosas estão espalhando fake news sobre esse processo de inscrição. 

IMPORTANTE: o Cadastro Único online ainda não existe! Essa não é uma realidade para o Brasil inteiro e apenas em alguns municípios houveram serviços desse tipo em 2020 por conta da pandemia. 

Ou seja, os beneficiários não podem se inscrever no Cadastro Único pela internet. Esse processo ainda é feito apenas em unidades dos CRAS ou nas unidades responsáveis de cada região. 

As únicas exigências para fazer o CadÚnico em 2021 é que o entrevistado seja uma pessoa responsável pela família. Essa pessoa deve ser da família, ter pelo menos 16 anos de idade e morar na mesma residência. 

Os documentos para fazer o Cadastro Único inicialmente são o CPF e o RG apenas. Mas durante o cadastro é necessário ter em mão também todos os documentos dos seus familiares (desde certidão de nascimento até carteira de trabalho). 

Para saber mais, acesse: https://pronatec.pro.br/abertas-as-inscricoes-para-o-cadastro-unico-em-2021/

 

Leia Também