Bolsa Família libera EXTRA para compensar desastres naturais? Entenda como o adicional funciona!

Com os desastres ocorridos nas últimas semanas no Rio Grande do Sul, o governo utilizou o Bolsa Família como um adicional para ajudar famílias desabrigadas.

Com a chegada de maio, a Caixa Econômica Federal anunciou mudanças significativas e melhorias no programa Bolsa Família, que afetarão milhares de famílias em todo o Brasil.

O início dos depósitos das parcelas já tem data marcada para os beneficiários, trazendo novos valores ajustados e medidas especiais para regiões em situações de emergência.

Essas mudanças visam garantir que o auxílio chegue de forma mais eficaz e oportuna a quem mais precisa, especialmente em áreas afetadas por desastres naturais. Confira.

Os beneficiários do Bolsa Família que passaram por desastres podem ter acesso aos pagamentos extras. Confira.
Os beneficiários do Bolsa Família que passaram por desastres podem ter acesso aos pagamentos extras. Confira. / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Agilização no processo de pagamentos do Bolsa Família

Em resposta rápida às adversidades causadas por desastres naturais, particularmente em algumas áreas do Rio Grande do Sul, o governo federal implementou uma aceleração no processo de pagamento do Bolsa Família.

Os residentes dessas áreas afetadas poderão acessar seus benefícios conforme um novo calendário simplificado, garantindo que o auxílio chegue no momento que mais precisam.

As mudanças incluem pagamento imediato para todas as famílias afetadas, independente do último dígito do NIS, e uma logística aprimorada para garantir que o auxílio seja dispensado em tempo hábil.

Essas medidas buscam minimizar o impacto das calamidades e assegurar que as necessidades básicas das famílias sejam atendidas prontamente.

Veja também: ESTA é a quantidade de vezes que a criança pode FALTAR na escola antes de PERDER direito ao Bolsa Família; confira as regras!

Ajustes nos valores do Bolsa Família

A partir de 17 de maio de 2024, os beneficiários do Bolsa Família poderão contar com um incremento no valor base, que passará para R$ 600.

Além disso, haverá adições específicas de acordo com a composição familiar, que incluem R$ 50 adicionais para bebês de até seis meses, R$ 50 para jovens de sete a 18 anos, R$ 50 para gestantes e R$ 150 para crianças de até seis anos.

Introdução do Auxílio Reconstrução

O governo federal anunciou o pagamento de R$ 5,1 mil às famílias, em parcela única, para ajudar na compra de móveis e eletrodomésticos. A transferência será feita pela Caixa Econômica Federal, via PIX.

Terão direito ao benefício as famílias que ficaram desalojadas ou desabrigadas por conta das cheias. Antes de receberem, no entanto, os beneficiários deverão passar por uma triagem das prefeituras.

Segundo o governo, o pagamento será limitado a uma pessoa por família. Os critérios do benefício e os prazos para o início dos pagamentos ainda serão detalhados. A estimativa é de que cerca de 240 mil famílias sejam beneficiadas.

Funcionamento do Auxílio Reconstrução

De acordo com o governo, aqueles que perderam seus documentos vão precisar apenas do número de CPF para solicitar o benefício via aplicativo, com uma autodeclaração.

Para quem não puder comprovar o endereço, serão checadas informações em cadastros já existentes nos sistemas do governo federal. Após a conferência dos dados, o pagamento será feito automaticamente.

As prefeituras já começaram a enviar ao governo as listas das áreas atingidas. A partir da próxima segunda-feira (27), as famílias afetadas terão que acessar o portal gov.br e confirmar os dados passados pelas prefeituras.

Apenas quando esses dados forem confirmados e validados, segundo o governo, a parcela será transferida.

Saiba mais: Mães que recebem o Bolsa Família podem SACAR Pix de R$ 1000 ainda HOJE (19): veja as REGRAS

Calendário de pagamentos do Bolsa Família

O cadastramento para o Auxílio Reconstrução vai acontecer da seguinte maneira: as prefeituras realizam o cadastro das famílias desalojadas ou desabrigadas, com informações pessoais e de endereço, no sistema do governo federal.

O responsável pela família beneficiária confirma as informações pela conta do gov.br. A Caixa Econômica Federal realiza o pagamento em uma conta já existente ou abre uma nova conta para o beneficiário, que acessará o dinheiro com o aplicativo Caixa TEM.

NIS FinalData de Pagamento
117 de maio
220 de maio
321 de maio
422 de maio
523 de maio
624 de maio
727 de maio
828 de maio
929 de maio
031 de maio

Auxílio Gás e outras medidas

O governo federal também pagará o auxílio gás a 583 mil famílias, somando R$ 380 bilhões liberados. O vale-gás é liberado a cada dois meses. Em maio não haveria o repasse, mas o governo federal entendeu ser necessário o pagamento.

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento, outras medidas da pasta também devem proteger as famílias em situação de vulnerabilidade social, com a suspensão de averiguação e revisão cadastral no estado até dezembro de 2024.

Acompanhe mais: Fui ao CRAS e as atualizações DIMINUÍRAM minha parcela do Bolsa Família, e agora? Veja COMO consertar essa situação!