Bolsa Família e o 13° salário: pagamento será liberado em dezembro?

Cresce a expectativa dos brasileiros sobre o pagamento do 13º salário do Bolsa Família. Governo Federal se pronuncia a respeito da transferência.

O Governo Federal já deu o seu parecer sobre o pagamento do 13º salário do Bolsa Família. Nesse cenário, a pergunta que fica é: afinal, o benefício, liberado anualmente para pessoas que possuem vínculo formal de emprego ou recebem algum benefício do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), também poderá se estender para as famílias assistidas pelo programa social em 2023? Descubra nas linhas a seguir.

Saiba quando o Governo Federal realizará o depósito deste benefício. (Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br).

Bolsa Família 2023: Governo Federal pagará 13º salário?

Milhares de cidadãos, atualmente, aguardam ansiosamente o pagamento do 13º do Bolsa Família. No entanto, o Governo Federal confirmou que a parcela extra do benefício não será liberada neste ano.

De acordo com o ministro do Desenvolvimento Social, Wellington Dias, a decisão leva em consideração o fato de o Bolsa Família se tratar de um benefício social. Na prática, significa que o programa não se enquadra nas regras de pagamento do 13º salário.

Todos os anos, como mencionado, a liberação do benefício acontece para pessoas que possuem vínculo formal de emprego ou recebem algum benefício do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Veja também: Veja como atualizar o app do Bolsa Família e consultar o próximo pagamento

Mas ainda há esperanças…

É importante mencionar, porém, que beneficiários do Bolsa Família do Estado de Pernambuco (PE) receberão o 13º salário do programa social. A medida acontece devido a uma iniciativa do Governo Estadual, que decidiu se responsabilizar pelo pagamento.

Além disso, vale destacar que, em território nacional, famílias atendidas pelo programa também poderão receber alguns benefícios extras no mês de dezembro. Apesar de não serem referentes ao 13º salário, os pagamentos ajudam a complementar a renda no final do ano.

Dito isso, confira nas linhas abaixo os benefícios extras do Bolsa Família:

  • Benefício Variável Familiar Nutriz: Aumenta em R$ 50 o montante concedido para cada integrante da família com até seis meses de idade;
  • Benefício de Renda de Cidadania: Acréscimo de R$ 142 por indivíduo do núcleo familiar;
  • Benefício Complementar: Assegura que o valor mínimo do Bolsa Família atinja R$ 600;
  • Benefício Primeira Infância: Acrescenta R$ 150 por criança de até sete anos pertencente à família;
  • Vale Gás: Libera o valor equivalente a um botijão de gás de 13 kg, em média, para as famílias beneficiadas pelo programa.

Por fim, também é importante lembrar que, para receber os pagamentos, é necessário que as famílias mantenham os dados do Cadastro Único (CadÚnico) atualizados. Afinal, é através deste cadastro que o Governo Federal identifica quais beneficiários têm direito ao pagamento extra.

Como atualizar o CadÚnico?

Antes de mais nada, é preciso ter ciência de que a renovação de dados deve ocorrer pelo menos uma vez a cada dois anos. Isso porque o Governo Federal realiza algumas revisões de dados durante esse período, podendo suspender inscrições que estejam com pendências — eventualmente levando ao encerramento imediato de benefícios.

Para a atualização de dados, o cidadão deverá comparecer presencialmente na unidade do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais perto de você ou a um posto de atendimento do CadÚnico. Em aplicacoes.mds.gov.br/sagi/mops/, você encontra uma plataforma que auxilia os usuários a encontrar os postos de atendimento mais próximos.

Veja também: Veja o que fazer para conseguir receber o EXTRA de R$ 150,00 do Bolsa Família