BENEFÍCIOS do INSS irão MUDAR em 2023? Confira as alterações!

Alguns benefícios do INSS poderão passar por algumas mudanças ao decorrer do ano de 2023, em virtude do processo de transição governamental.

O Instituto Nacional do Seguro Social é responsável pelo pagamento de diversos benefícios de caráter previdenciário, como por exemplo, as diferentes pensões, auxílios e aposentadorias. Isto é, considerando as contribuições ativas à Previdência Social.

Neste sentido, é necessário pontuar que o ano de 2022 é/foi um ano de caráter completamente eleitoral, ou seja, durante o mês de outubro, os brasileiros puderam escolher um novo presidente para a República. O atual presidente eleito é Luís Inácio Lula da Silva, do PT.

Em virtude da transição governamental, portanto, Lula apresentou algumas possíveis mudanças para os benefícios do INSS. Mais especificamente, para a pensão por morte e a aposentadoria por invalidez.

A mudança nos benefícios poderá impactar diretamente os valores recebidos pelos beneficiários. Logo, é importante entender quais são as alterações dispostas par ao próximo ano.

Benefícios
Alterações dos pagamentos / Imagem: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Mudanças nos benefícios

Antes de mais nada, é preciso mencionar que as mudanças serão diferentes para ambos os benefícios. Ou seja, a pensão por mote contará com novas regras distintas da aposentadoria por invalidez. Assim sendo, primeiramente, é necessário entender quais serão as mudanças voltadas para a pensão por morte.

De modo geral, a pensão por morte é um benefício destinado para indivíduos classificados como dependentes de beneficiários que já faleceram. Isto é, quando um beneficiário do INSS falece, deixando dependentes em vida, o dinheiro do benefício é transferido para essas pessoas.

Atualmente, o cálculo dos valores disponíveis para os dependentes funciona da seguinte forma: o valor de 50% do benefício é garantido para a família, somados com mais 10% para cada dependente.

Ou seja, se o beneficiário que faleceu recebia R$ 3 mil e deixou como dependentes esposa e dois filhos, o cálculo ficará de 80%. Logo, a família receberá R$ 2.400 por mês.

Em contrapartida, a nova equipe de Lula tende a alterar esse valor mínimo de 50% para 70% ou 80%, ainda considerando os 10% para dependentes. O foco está em facilitar a concessão do valor integral do benefício.

Veja também: STF confirma REVISÃO do INSS; descubra se vale a pena pedir

O que muda na aposentadoria por invalidez

A aposentadoria por invalidez também passará por mudanças no cálculo da concessão. Isso porque, após a Reforma da Previdência, em 2019, as regras de pagamento foram alteradas. Isto é, o segurado pode receber até 60% da média se tiver contribuído por 20 anos, em caso de homens, e 15 anos, em caso de mulheres.

Além disso, o beneficiário contará com mais 2% do valor, caso tenha mais anos de contribuição. Ou seja, acima do mínimo exigido, mencionado anteriormente.

De antemão, a nova equipe de Lula também apresentou uma mudança na consideração das contribuições. De acordo com as informações divulgadas pelo atual presidente eleito, o foco está em considerar todas as contribuições de 07/1994 até a data de início do benefício.

Segundo Lula, o foco está em proporcionar pagamentos mais “justos” para os beneficiários, considerando as contribuições realizadas ao longo da vida do trabalhador, bem como o tempo de contribuição ativa à Previdência.

Por fim, é necessário aguardar a tomada de posse, que acontecerá no primeiro dia do mês de janeiro, para somente assim ter plena certeza da efetivação das mudanças mencionadas.

Veja também: AUMENTO nos benefícios do INSS: saiba mais sobre o reajuste