Beneficiários do INSS ganham adicional de R$ 250; confira QUEM pode receber

Beneficiários do BPC podem em breve receber um bônus de R$ 250 para ajudar na compra de itens da cesta básica, graças ao projeto de lei “Vale Sacolão”.

O projeto de lei Nº 1084/2022 promete uma nova onda de assistência financeira para os beneficiários do Benefício de Prestação Continuada (BPC), com a introdução do “Vale Sacolão”.

Este bônus adicional de R$ 250 tem como objetivo proporcionar um apoio extra para a compra de itens essenciais da cesta básica, incluindo frutas, verduras, arroz, feijão e carne, para pessoas com deficiência ou idosos acima de 65 anos que dependem do suporte mensal limitado a R$ 1.412.

Beneficiários do INSS ganham adicional de R$ 250; confira QUEM pode receber
Beneficiários do INSS ganham adicional de R$ 250. Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Ampliação do auxílio para quem é BPC

Com o intuito de reforçar o suporte às famílias mais vulneráveis, o governo propõe uma ampliação do auxílio fornecido pelo BPC, já crucial para muitos no custeio de despesas básicas como medicamentos, moradia, e alimentação.

Esse recurso extra vem em um momento oportuno, buscando amenizar as dificuldades enfrentadas por esse segmento da população.

Para viabilizar o “Vale Sacolão”, o projeto sugere que o Poder Executivo aloque os recursos necessários no orçamento da União. Além disso, prevê a possibilidade de estabelecer parcerias com estabelecimentos comerciais para oferecer descontos em tributos, visando reduzir os custos desse benefício adicional. Atualmente em análise na Câmara dos Deputados, o projeto aguarda a designação de um relator na Comissão de Finanças e Tributação.

Como posso verificar se sou elegível para o “Vale Sacolão”?

Para verificar se você é elegível para o “Vale Sacolão”, um bônus de R$ 250 proposto para beneficiários do Benefício de Prestação Continuada (BPC), siga estas etapas:

  1. Cadastro Único (CadÚnico): Certifique-se de que você ou sua família estejam inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. A elegibilidade para muitos programas sociais, incluindo o “Vale Sacolão”, geralmente depende dessa inscrição.
  2. Critérios de Elegibilidade: O projeto de lei sugere que o benefício seja destinado a beneficiários do BPC com renda familiar de até um salário mínimo mensal. Verifique se sua renda familiar per capita se enquadra nesse critério.
  3. Consulte os Canais Oficiais: Acompanhe as informações divulgadas pelos canais oficiais do governo, como o site do Ministério da Cidadania, o site da Caixa Econômica Federal ou os CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) locais, para obter atualizações sobre a implementação do programa e detalhes sobre a elegibilidade.
  4. Entre em Contato com o CRAS: O CRAS pode fornecer informações detalhadas sobre sua situação no CadÚnico e ajudá-lo a entender se você atende aos critérios de elegibilidade para o “Vale Sacolão”. Eles também podem auxiliar na atualização de seus dados, se necessário.
  5. Acompanhe o Progresso do Projeto de Lei: Como o “Vale Sacolão” ainda é um projeto de lei (Nº 1084/2022), sua implementação depende da aprovação pelo Congresso Nacional e sanção presidencial. Mantenha-se informado sobre o progresso do projeto através de notícias e comunicados oficiais.
  6. Documentação: Tenha em mãos toda a documentação necessária para comprovar sua elegibilidade, como identidade, CPF, comprovante de residência e comprovantes de renda, caso seja necessário apresentá-los para acessar o benefício.

Veja também: Mais um grupo de brasileiros ganha direito ao BPC: veja as novas regras do INSS, talvez você possa se beneficiar

O que preciso fazer para receber o bônus de R$ 250?

Para receber o bônus de R$ 250 proposto pelo projeto de lei “Vale Sacolão”, destinado aos beneficiários do Benefício de Prestação Continuada (BPC), você precisará seguir algumas etapas e requisitos, considerando que o projeto ainda esteja em processo de aprovação. Aqui estão as etapas gerais que você provavelmente precisará seguir, com base na informação disponível:

  1. Verificar Elegibilidade: Primeiramente, certifique-se de que você é elegível para o benefício do BPC, o que normalmente inclui idosos acima de 65 anos e pessoas com deficiência de qualquer idade, ambos com renda familiar per capita inferior a um quarto do salário mínimo.
  2. Estar Inscrito no CadÚnico: Para ser elegível para a maioria dos programas sociais, incluindo o BPC, sua família deve estar inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). Se você ainda não está inscrito, visite o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo para fazer o cadastro.
  3. Acompanhar a Aprovação do Projeto de Lei: Como o “Vale Sacolão” é um benefício proposto em um projeto de lei, é essencial acompanhar o processo legislativo para saber quando e se o projeto será aprovado e sancionado, tornando-se lei.
  4. Cumprir com os Requisitos Específicos: Se o projeto for aprovado, cumpra com quaisquer requisitos específicos estabelecidos pelo novo programa. Isso pode incluir a atualização de informações no CadÚnico ou a realização de procedimentos específicos indicados pelo Ministério da Cidadania ou pela Caixa Econômica Federal.
  5. Consultar os Canais Oficiais: Mantenha-se informado por meio dos canais oficiais do governo, como o site da Caixa Econômica Federal, o Ministério da Cidadania, ou os CRAS, para obter instruções detalhadas sobre como acessar o bônus uma vez que o programa esteja operacional.
  6. Preparar a Documentação Necessária: Tenha em mãos documentos que possam ser requeridos, como CPF, identidade, comprovante de residência e outros documentos que comprovem a elegibilidade para o benefício.

Veja também: Pente fino pode PREJUDICAR brasileiros que já recebem o BPC; entenda a polêmica

Como o “Vale Sacolão” afeta o valor total do meu BPC?

O “Vale Sacolão” proposto, que oferece um bônus de R$ 250 para a compra de itens essenciais da cesta básica aos beneficiários do Benefício de Prestação Continuada (BPC), é projetado para ser um auxílio adicional e não deve afetar o valor total do seu BPC.

O objetivo desse bônus é fornecer um suporte extra para ajudar a cobrir as despesas com alimentação, reconhecendo as necessidades adicionais de pessoas com deficiência e idosos que dependem do BPC.

Se o projeto de lei for aprovado e o “Vale Sacolão” for implementado como descrito, o valor de R$ 250 viria como um complemento ao benefício regular do BPC, que atualmente é de um salário mínimo.

Isso significa que o bônus é destinado a aumentar o apoio financeiro total disponível para os beneficiários elegíveis, sem substituir ou reduzir o montante que já recebem mensalmente através do BPC.

Veja também: Sacolão do BPC é de R$ 250,00: descubra quem exatamente poderá receber