Baixar aplicativo do Imposto de Renda 2024: passo a passo atualizado em março

Lançado pela Receita Federal, o aplicativo “Meu Imposto de Renda” promete revolucionar a declaração de impostos em 2024, permitindo que contribuintes cumpram suas obrigações fiscais com apenas alguns cliques.

Em uma era dominada pela tecnologia e pela busca constante por conveniência, a Receita Federal do Brasil dá um passo à frente ao liberar o aplicativo “Meu Imposto de Renda” para o ano-base 2023.

Esta inovação permite aos contribuintes declararem seus impostos diretamente do celular, marcando uma revolução na maneira como interagimos com obrigações fiscais.

Com um prazo até 31 de maio, o aplicativo busca facilitar o processo de declaração, prometendo ser uma ferramenta indispensável para os brasileiros.

Baixar aplicativo do Imposto de Renda 2024: passo a passo atualizado em março
Veja como baixar o app. Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Aplicativo Meu Imposto de Renda

A Receita Federal inicia o período de entrega da declaração do Imposto de Renda 2024 com uma novidade significativa: o aplicativo “Meu Imposto de Renda”.

Este lançamento visa simplificar a vida dos contribuintes, permitindo a declaração de impostos diretamente pelo celular.

Disponível para sistemas Android e iOS, o aplicativo não apenas facilita a declaração como também oferece acesso a uma gama de serviços e informações úteis, desde consultar as restituições de anos anteriores até calcular o imposto mensal e anual.

Como baixar o aplicativo meu imposto de renda, passo a passo

Para baixar o aplicativo “Meu Imposto de Renda” e facilitar o processo de declaração do seu Imposto de Renda 2024, siga estes passos:

  1. Escolha o Sistema Operacional:
    • Determine se o seu dispositivo é Android ou iOS, pois isso definirá em qual loja de aplicativos você deverá buscar.
  2. Acesso à Loja de Aplicativos:
    • Para usuários de Android, abra a Google Play Store.
    • Para usuários de iOS, abra a Apple App Store.
  3. Busca pelo Aplicativo:
    • Na barra de pesquisa da sua loja de aplicativos, digite “Meu Imposto de Renda” e inicie a busca.
  4. Selecione o Aplicativo Correto:
    • Localize o aplicativo oficial da Receita Federal, identificado geralmente pelo nome “Meu Imposto de Renda” e pelo ícone característico da Receita Federal. Tenha cuidado para não baixar aplicativos de terceiros que não sejam o oficial.
  5. Faça o Download:
    • Clique em “Instalar” ou “Obter”, dependendo do sistema operacional do seu dispositivo. Aguarde o download e a instalação completarem.
  6. Abra o Aplicativo:
    • Após a instalação, abra o aplicativo no seu dispositivo. Na primeira vez que você abrir o app, pode ser necessário aceitar alguns termos de uso ou permissões.
  7. Acesso e Autenticação:
    • Para começar a preencher a sua declaração, você precisará entrar com sua conta gov.br. Se ainda não tiver uma, pode ser necessário criar uma acessando o site do gov.br.
    • É recomendável ter um perfil de segurança ouro ou prata para acessar todas as funcionalidades.
  8. Navegue pelos Serviços:
    • Uma vez logado, você terá acesso aos diversos serviços oferecidos pelo aplicativo, como iniciar sua declaração de imposto de renda, consultar restituições, e mais.
  9. Assistente Virtual:
    • Caso tenha dúvidas, o aplicativo oferece um assistente virtual, o “Leo”, que pode ser consultado para esclarecimentos sobre alguns assuntos do IRPF.

Informações que o app não aceita

Entretanto, o aplicativo não suporta algumas informações específicas, como declarações finais de espólio, rendimentos tributáveis ou pagamentos acima de R$ 5 milhões, ou imposto pago no exterior, destacando a importância de se atentar às particularidades da sua declaração.

Com novas regras este ano, incluindo o aumento do teto de isenção e a exigência do CPF para beneficiários de pensão alimentícia, os contribuintes devem se manter informados para garantir uma declaração sem erros.

O aplicativo permite a consulta de restituições de anos anteriores?

Sim, o aplicativo “Meu Imposto de Renda”, lançado pela Receita Federal, permite a consulta de restituições de anos anteriores, incluindo a do ano-base 2023.

Esta funcionalidade facilita para os contribuintes o acompanhamento de suas restituições, proporcionando um acesso rápido e seguro às informações sobre os valores e os lotes de pagamento diretamente pelo celular.

Veja também: Sou OBRIGADO a declarar as transações via PIX no Imposto de Renda Entenda e saiba como se previnir da malha fina

Quais serviços estão disponíveis no aplicativo sem a necessidade de senha?

No aplicativo “Meu Imposto de Renda”, sem a necessidade de senha, os contribuintes têm acesso a diversos serviços e informações úteis. Entre eles, destacam-se:

  1. Novidades do IR 2024: Acesso direto às últimas atualizações e mudanças relacionadas ao Imposto de Renda de 2024, ajudando os contribuintes a se manterem informados sobre o que há de novo.
  2. Consulta a Lotes da Restituição: Permite verificar informações sobre os lotes de restituição do Imposto de Renda, incluindo as datas de pagamento e os valores a serem recebidos.
  3. Perguntas e Respostas: Uma seção dedicada a esclarecer dúvidas comuns dos contribuintes sobre a declaração do Imposto de Renda, oferecendo respostas claras e objetivas.
  4. Cálculo do Imposto Mensal e Anual: Ferramenta útil que permite aos contribuintes estimar o valor do imposto devido mensalmente e anualmente, facilitando o planejamento financeiro.

Veja também: Quem não trabalha TAMBÉM é obrigado a declarar o Imposto de Renda Tire suas dúvidas AGORA

Quais são as novidades nas regras do Imposto de Renda para 2024?

As novidades nas regras do Imposto de Renda para 2024, conforme mencionado no conteúdo acessado, incluem:

  1. Aumento do Teto de Isenção: Houve um ajuste no valor do teto de isenção para o Imposto de Renda, o que significa que pessoas com rendimentos abaixo desse novo limite podem não precisar declarar ou pagar o imposto. Esta mudança visa aliviar a carga tributária para os contribuintes de menor renda.
  2. Exigência do CPF para Beneficiários de Pensão Alimentícia: Agora, é obrigatório informar o CPF dos beneficiários de pensão alimentícia na declaração do Imposto de Renda. Esta medida tem como objetivo aumentar a transparência e facilitar o controle fiscal sobre essas transações.
  3. Identificação de Criptoativos: Os contribuintes que possuem criptoativos agora devem identificá-los de forma mais detalhada em suas declarações. Isso inclui a necessidade de informar tipos específicos de criptoativos, refletindo o interesse da Receita Federal em adequar a legislação tributária à evolução do mercado financeiro e de investimentos.

Essas alterações refletem os esforços contínuos da Receita Federal em atualizar as regras do Imposto de Renda para acompanhar as mudanças econômicas, tecnológicas e sociais, buscando tornar o processo de declaração mais justo, transparente e alinhado com as práticas financeiras contemporâneas.

Veja também: Veja como FACILITAR sua declaração do Imposto de Renda pode ser mais simples que você imagina