Averiguação cadastral do CadÚnico: benefícios serão CANCELADOS? Brasileiros estão em pânico

O CadÚnico vai passar por novas averiguações, o que pode fazer com que alguns beneficiários acabem perdendo os pagamentos mensais.

Você já recebeu uma nova mensagem no aplicativo do Cadastro Único (CadÚnico) e ficou preocupado com o que ela poderia significar para o seu Bolsa Família?

Então, este artigo é para você! É hora de entender quais são os critérios mais importantes do cadastro para continuar recebendo seus pagamentos. Confira!

Se você tem registro no CadÚnico, é bom tomar cuidado para não ser pego na averiguação cadastral.
Se você tem registro no CadÚnico, é bom tomar cuidado para não ser pego na averiguação cadastral. / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Uma nova mensagem gera preocupação

Recentemente, uma atualização no sistema do CadÚnico trouxe uma nova mensagem para os beneficiários, indicando a necessidade de uma averiguação cadastral até o dia 15 de março de 2024.

Essa mensagem gerou um alvoroço entre os beneficiários, muitos se perguntando se isso significaria o cancelamento dos seus benefícios.

O que fazer para se manter no CadÚnico?

Se você recebeu essa mensagem, a primeira coisa a fazer é verificar se seus dados estão atualizados. Se você atualizou seu cadastro após 16 de dezembro de 2023, pode ficar tranquilo!

Sua situação já está regularizada. Agora, se a sua última atualização foi antes dessa data, é importante procurar o CRAS mais próximo para garantir que tudo esteja em ordem.

Quais as regras do CadÚnico?

Ademais, para estar elegível ao CadÚnico, é necessário pertencer a uma família com renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa ou renda total de até três salários mínimos.

É essencial fornecer dados atualizados e precisos sobre todos os membros da família, incluindo documentos pessoais e comprovantes de residência e renda.

Como se cadastrar no CadÚnico?

Em seguida, para se inscrever no CadÚnico, dirija-se ao CRAS mais próximo com documentos de identificação de todos os membros da família, como CPF e RG, além de comprovante de residência e renda.

O responsável pela família, preferencialmente com mais de 16 anos, deve realizar o cadastro, fornecendo informações detalhadas sobre a composição familiar, rendimentos e moradia.

Veja mais: Moro sozinho, posso RECEBER o Bolsa Família? Veja as regras do programa para este caso

A importância da atualização cadastral

Manter seus dados atualizados no CadÚnico é crucial. Essas informações passam por atualização para garantir que o auxílio chegue a quem realmente precisa.

Uma informação desatualizada pode levar a bloqueios ou até o cancelamento do benefício. Por isso, não deixe para a última hora!

Canais de atendimento do CadÚnico

Se ainda restarem dúvidas, não hesite em usar os canais de atendimento disponíveis.

O Disque Social 121 é uma ótima opção para esclarecimentos, funcionando de segunda a sexta, das 7h às 19h, e nos fins de semana durante o calendário de pagamento, das 10h às 16h.

O atendimento digital também está disponível 24/7 para sua conveniência.

A palavra final

Por fim, este episódio serve como um lembrete da importância de manter uma comunicação aberta e atualizada com os órgãos responsáveis pelo Bolsa Família.

Afinal, é esse cuidado que garante o suporte necessário às famílias brasileiras que mais necessitam. Lembre-se sempre de verificar suas mensagens no aplicativo CadÚnico e seguir as orientações necessárias para assegurar a continuidade do seu benefício.

Mantenha-se informado e em dia com o CadÚnico para evitar surpresas desagradáveis. Afinal, estar informado é estar um passo à frente!

Veja mais: Conheça a DIFERENÇA entre revisão e averiguação cadastral do Bolsa Família; benefícios em risco?