- Publicidade -

Auxílio permanente de R$1200 para Mães Solteiras é Aprovado: Veja quem terá direito ao benefício

Saiba qual é a situação do Auxílio permanente que pode ser lançado em breve para as mães chefes de família! 

- Publicidade -

Com milhões de famílias brasileiras passando por dificuldades financeiras neste momento, a função do Governo é justamente ajudar os mais vulneráveis. Por isso, a aprovação do Auxílio permanente de R$ 1.200 para mães solteiras pode ser um grande passo. 

Confira a seguir todas as últimas informações sobre esse texto que poderá ser aprovado em breve. Entenda e saiba como vai funcionar o programa que vai alcançar direta e indiretamente milhares de brasileiros. 

Auxílio permanente de R$1200 para Mães Solteiras é Aprovado Veja quem terá direito ao benefício
Auxílio permanente de R$1200 para Mães Solteiras é Aprovado! Veja quem terá direito ao benefício. / Imagem: César Rocha Fotógrafo.

Auxílio de R$ 1200 para mães solteiras

- Publicidade -

Muita atenção: a Comissão de Direitos da Mulher da Câmara de Deputados aprovou o Auxílio permanente de R$ 1.200 para mães solteiras. O pagamento desse benefício vai ser para mulheres provedoras em famílias monoparentais. 

Ou seja, os pagamentos são para mães solo chefes de família. O que implementa essa ação é o Projeto de Lei 2099/20 que foi criado pelo ex-deputado Assis Carvalho e agora é relatado pela deputada Erika Kokay (PT). 

A expectativa é que esse projeto ande logo para aprovação completa já no início de 2022. 

Quem pode receber Auxílio permanente para mães

- Publicidade -

Agora a dúvida de muitas mulheres é a mesma: quem pode receber o Auxílio permanente para mães chefes de família

Segundo o texto da PL, quem vai receber são:

  • Mulheres chefes de família sem cônjuge ou companheiro – com mais de 18 anos;  
  • Não ter emprego formal ativo;
  • Não ser titular de benefício previdenciário ou assistencial ou beneficiário do seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal – com exceção do Auxílio Brasil; 
  • Estar inscrita no Cadastro Único (CadÚnico); 
  • Trabalhadora informal – seja empregada, autônoma ou desempregada, de qualquer natureza; 
  • Necessário comprovar ter renda familiar de até meio salário mínimo (R$ 550,00) ou renda mensal de até três salários mínimos (R$ 3.300). 

De acordo com o texto, quem recebe o Auxílio Brasil (antigo Bolsa Família) e for aprovada no Auxílio permanente de R$ 1.200 vai receber apenas aquele mais vantajoso. Isto é, não é possível receber os valores cumulativos. 

- Publicidade -

Auxílio permanente para mães foi aprovado?

Agora a expectativa é para que o texto ande rapidamente nas outras instâncias para começar a ser pago. É importante lembrar que o benefício ainda não passou por todas as etapas. 

Como dito anteriormente, o Auxílio permanente de R$ 1.200 foi aprovado na Comissão de Direitos da Mulher. Mas agora o relator precisa fazer uma nova comissão interna da Seguridade Social e Família (CSSF). Depois disso é necessário passar pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJD) antes de subir até o plenário. 

Veja Também: Vale Gás em Novembro: Governo libera rodada de R$ 300 – Calendário de Pagamento

- Publicidade -

Quando vai começar o Auxílio de R$ 1200 para mães solo?

A grande preocupação dos parlamentares que defendem o benefício sobre quando vai começar o Auxílio permanente é que o Governo Federal está com as contas apertadas. 

Isso quer dizer que será difícil a sanção do presidente Jair Bolsonaro já que ele e a equipe econômica não querem ultrapassar o teto de gastos. 

Isso quer dizer que o benefício não tem data para começar, mas ainda segue em trâmite. 

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais