Auxílio Emergencial Permanente: Quanto o Governo gastaria e como essa medida pode virar realidade!



Auxílio Emergencial Permanente – Muitas pessoas estão falando sobre o Auxílio Permanente: entenda como funcionaria o benefício para os cofres públicos!

Todos os dias novas discussões estão aparecendo sobre a situação econômica do país. Dentro disso estão os trabalhadores informais e desempregados que precisam de algum tipo de renda e um dos novos assuntos é o Auxílio Emergencial Permanente

Essa medida consistiria na mesma ajuda de R$ 600,00 ou de R$ 1,2 mil mas por tempo indefinido. A ideia seria oferecer esse benefício para quem precisa durante todo o período que durar a crise da pandemia do novo coronavírus. 

Vamos falar um pouco mais sobre os números envolvidos nessa ideia e sobre como isso pode virar uma realidade. Fique ligado, mantenha-se informado e divulgue essas informações com quem também solicitou o auxílio! 

Auxílio Emergencial Permanente
Imagem: Sérgio Lima/Poder

Auxílio Emergencial Permanente está confirmado?

Primeiramente, muitas pessoas querem saber se o Auxílio Emergencial permanente está confirmado? Não! Essa é uma medida que está sendo discutida pela equipe econômica do Governo Federal, mas que não está encaminhada no momento. 

Ainda tem alguma dúvida sobre o Auxílio Emergencial? Então confira o Guia completo: https://pronatec.pro.br/guia-do-auxilio-emergencial/

Isso porque, de acordo com balanço feito pelo blog da economista Ana Flor no G1, o auxílio emergencial de R$ 600 permanente exigiria uma liberação de no mínimo R$ 30 bilhões. Esse valor deveria ser disponibilizado a partir do Orçamento da União. 

Segundo a economista, a equipe econômica está discutindo isso há mais de um mês. Por lei, porém, para tornar o benefício permanente seria necessário indicar uma fonte de receita permanente que bancaria o pagamento. 

Para a proposta do Auxílio Emergencial permanente ganhar corpo seria necessário propor ao Congresso um pacote de medidas para redução de outros gastos. Entre as reduções, por exemplo, seria possível diminuir os benefícios tributários para setores específicos: de acordo com o Orçamento de 2020 hoje esses benefícios estão em R$ 330 bilhões. 

Vai ter Auxílio Emergencial Permanente?

A grande dúvida, por fim, é: vai ter Auxílio Emergencial permanente? Mesmo que a equipe econômica venha discutindo isso é pouco provável que o benefício no valor de R$ 600 seja mantido para todos.

Ainda assim, de acordo com o blog de economia do G1, a equipe econômica está estudando formas de garantir uma ajuda por mais tempo:

  • A crise do coronavírus deve se manter por um tempo mesmo depois do pico do vírus: desempregos e dificuldades econômicas devem surgir; 
  • Existe a possibilidade de aumentar futuramente o Bolsa Família, ampliar a quantidade de beneficiários; 
  • Cortar disfunções tributárias específicas para aumentar os benefícios. 

Então o presidente Bolsonaro vai dar Auxílio Emergencial permanente? O Ministério da Economia disse na última terça-feira (12) que o benefício NÃO pode ser fixo para não comprometer a política fiscal. 

De acordo com o ministério, as despesas criadas neste momento não devem ser permanentes para não comprometer a recuperação das contas públicas. Isso aconteceria já a partir de 2021. Em nota, foi afirmado sobre as notícias de auxílio permanente que o Ministério da Economia está tomando medidas de caráter temporário apenas. 

Saiba mais sobre o atraso no pagamento do Auxílio Emergencial: https://pronatec.pro.br/atraso-no-pagamento-do-auxilio-emergencial/

 

Leia Também