Auxílio EDUCACIONAL de R$ 2 MIL: brasileiros estão CHOCADOS com o benefício

O Auxílio Educacional do Governo Federal está oficialmente confirmado; quais são as regras envolvidas e o que deve ser feito para poder receber? Acompanhe!

Hoje em dia, os brasileiros podem contar com diversos tipos de auxílio, inclusive os de ordem educacional. Dessa maneira, um deles é o Auxílio Educacional que está ligado a Capes, que, depois de vetos e de ter ocorrido uma nova avaliação, finalmente foi decidido e estará sendo lançado em breve, de forma remodelada. Há diversos pontos importantes no documento que trazem um novo olhar para questões que antes não tinham tanto destaque, como é o caso, por exemplo, da avaliação remota.

Antes de mais nada, é importante destacar que a Capes é a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, sendo uma das instituições mais relevantes quando o assunto é a educação e o desenvolvimento da ciência no país. O vínculo da instituição é direto com o Ministério da Educação e, dentre as atribuições do órgão, podemos citar a consolidação de cursos tanto de graduação como também de pós-graduação em todo o país. Veja mais a seguir.

Auxílio EDUCACIONAL de R$ 2 MIL: brasileiros estão CHOCADOS com o benefício
Como os brasileiros poderão se beneficiar do auxílio educacional oferecido pelo Governo Federal? / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Auxílio educacional no valor de R$ 2 mil do Governo

A Capes, desde o ano de 2011, encontra-se na responsabilidade de estabelecer um programa de apoio para os profissionais que ajudam a realizar as avaliações anuais que determinam as notas dos cursos ofertados no Brasil. Antes de mais nada, a nota, vale ressaltar, não é nada além de uma métrica, que serve para verificar a qualidade de um curso.

Há pessoas responsáveis por realizarem as avaliações dos cursos, com o intuito de fornecer informações para que a nota de avaliação seja lançada. Antes de 2011, o trabalho era quase voluntário, visto que não era feito um pagamento aos avaliadores.

Após 2011, o órgão lançou o Auxílio educacional. Contudo, antes, a avaliação de cursos a distância não concedia o direito de que os avaliadores recebessem, já que não era contemplada pela portaria. Agora, houve uma mudança nas regras respeito do financiamento de atividades que não eram feitas presencialmente, o que poderá conceder o pagamento para esse grupo.

Veja também: URGENTE! Governo apresenta modelo de APOSENTADORIA para motoristas de aplicativo; será preciso contribuir ao INSS?

Novo valor definido, mas quem tem direito?

Um ponto que deve ser tratado é que além da mudança de normas quando se trata da avaliação a distância, houve igualmente a atualização do valor que é pago aos avaliadores da Capes. Isso ocorre uma vez que o valor antes era de R$ 1,2 mil, quantia paga desde 2011, mas agora ele subiu para o montante de R$ 2 mil.

Deve-se pontuar que nem todos os profissionais podem se inscrever para se tornarem avaliadores dos cursos e, então, receberem da Capes. Conforme as informações da antiga portaria, servidores que não são membros de órgãos como FNDE, INEP e Capes, profissionais da docência no ensino superior ou básico, seja privado, seja público, assim como colaboradores iminentes que participam de avaliação de cursos superiores, ou de projetos, instituições e afins podem participar.

Veja também: NÃO CAIA nessa armadilha: GOLPES com programas habitacionais estão se espalhando, veja como se proteger