Auxílio Reconstrução ACABA de ser liberado: veja QUEM participa do programa e como se inscrever

O Auxílio Construção é um novo benefício que chega para amparar famílias sulistas que perderam tudo devido às fortes enchentes.

Na última segunda-feira, 20 de maio, o Governo Federal lançou um site para que as prefeituras do Rio Grande do Sul possam cadastrar as famílias que receberão a parcela única do Auxílio Reconstrução, no valor de R$ 5.100.

Esse auxílio foi criado por medida provisória assinada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva na última quarta-feira, como mais uma ação do governo federal de apoio às vítimas das chuvas.

A seguir, confira detalhadamente como funciona esse benefício e quem tem direito a ele.

O Auxílio Reconstrução chegou como uma forma de amparo às vítimas das enchentes no Sul do país.
O Auxílio Reconstrução chegou como uma forma de amparo às vítimas das enchentes no Sul do país. / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

O que é o Auxílio Reconstrução?

O Auxílio Reconstrução é uma medida emergencial destinada a ajudar as famílias afetadas pelas chuvas no Rio Grande do Sul.

Cada família poderá usar o dinheiro para comprar itens perdidos durante os alagamentos ou para reformar o imóvel onde mora ou trabalha.

Segundo o ministro da Secretaria Extraordinária da Presidência da República para Apoio à Reconstrução do Rio Grande do Sul, Paulo Pimenta, esse apoio é destinado a todas as pessoas que:

  • Residem nas áreas inundadas;
  • Perderam seus pertences;
  • Estão em localidades onde houve queda de barreiras, afetando aqueles que tiveram que sair de áreas de risco.

Não perca: Beneficiários do CadÚnico com cadastro ATIVO podem receber BONIFICAÇÃO a partir dessa semana: NIS 9, 8, 7, 6 e 5 contemplados!

Como funciona o processo de cadastramento?

O processo de operacionalização do Auxílio Reconstrução envolve três etapas principais, como você poderá observar a seguir.

Fase 1: ação das prefeituras (iniciada em 20 de maio)

A partir de segunda-feira, 20 de maio, as prefeituras dos municípios afetados devem enviar ao governo federal dados sobre as localidades atingidas e as famílias desalojadas ou desabrigadas.

No site do Auxílio Reconstrução (https://bit.ly/3K7WH6m), estão disponíveis duas planilhas distintas que o gestor público municipal autorizado deve preencher no sistema transfere.Gov, utilizando uma senha cadastrada.

Após o preenchimento, as planilhas devem ser enviadas ao governo federal pelo próprio site.

Fase 2: confirmação do cadastro pelas famílias (a partir de 27 de maio)

A pessoa identificada como responsável pela família beneficiada precisará confirmar o cadastro no site a partir de 27 de maio.

É necessário acessar o botão “Sou Cidadão” usando a conta registrada no site Gov.br, com login e senha cadastrados.

Caso haja erro de cadastro, as prefeituras devem receber os cidadãos para corrigir dados, como CPF, endereço ou nome.

Os dados confirmados pelos responsáveis serão cruzados com outros cadastros existentes, como os da Previdência, trabalho e assistência, para verificar endereços e CPFs.

Somente após a conferência, o pagamento será liberado para o responsável.

Não perca também: Estes são TODOS os benefícios que o CadÚnico está liberando em 2024: veja COMO receber cada um deles!

Fase 3: pagamento pela Caixa Econômica Federal

A Caixa Econômica Federal receberá a lista dos nomes aptos e fará o depósito na conta. As famílias não precisam abrir contas no banco.

A Caixa identificará se o responsável já tem conta-poupança ou corrente na instituição e fará o crédito automaticamente.

Caso o beneficiário não tenha conta, o próprio banco se encarregará de abrir uma Poupança Social Digital para o pagamento do auxílio. O valor poderá ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem (https://bit.ly/3vUf5fo).

A estimativa é que os primeiros pagamentos sejam feitos ainda em maio, mas isso dependerá da rapidez com que os dados forem enviados pelas prefeituras e confirmados pelas famílias.

Portanto, quanto antes a prefeitura enviar os dados e a família confirmar no sistema, mais rápido o dinheiro entrará na conta.

Quem tem direito ao Auxílio Reconstrução?

  • Famílias desalojadas ou desabrigadas residentes em um dos 369 municípios gaúchos com situação de calamidade pública ou emergência pública reconhecida pela Defesa Civil nacional até 15 de maio (lista disponível online). Em seguida, que tiveram que sair de casa, de forma temporária ou definitiva, por causa das chuvas.
  • Beneficiários do Bolsa Família que se enquadram na situação acima.
  • Cidadãos que recebem seguro-desemprego, que sejam moradores de área atingida pelas chuvas e que tiveram que sair de casa e perderam bens com a chuva.

Como utilizar o Auxílio Reconstrução?

O valor do Auxílio Reconstrução pode ser utilizado para a compra de itens perdidos durante os alagamentos ou para a reforma do imóvel. Isso oferece uma ajuda essencial para as famílias recomeçarem após a tragédia.

O Auxílio Reconstrução é uma medida vital para ajudar as famílias do Rio Grande do Sul afetadas pelas chuvas.

Com um processo claro e bem definido para o cadastramento e recebimento do benefício, o governo federal busca oferecer um suporte imediato e eficaz.

Se você ou alguém que conhece foi afetado, fique atento às etapas de cadastramento e confirme seus dados o mais rápido possível para garantir esse apoio essencial.

Acompanhe mais: Guia COMPLETO sobre horas extras: confira seus deveres e DIREITOS ao trabalhar por mais tempo!