- Publicidade -

Auxílio Brasil: Qual o limite de renda para receber o benefício e o que acontece se a minha renda ultrapassar?

Antes do bloqueio do benefício são analisados alguns fatores. Mas é importante o cumprimento de todas as normas. Confira!

0

Cerca de 17,5 milhões de brasileiros serão beneficiados com o Auxílio Brasil a partir de janeiro. A ajuda vem em boa hora para quem está em situação de vulnerabilidade social e de pobreza. De acordo com o IBGE, mais de 40 milhões de brasileiros possuem esse perfil.

- Publicidade -

No seu site, o Ministério da Cidadania informa que mais de três milhões de novos beneficiários foram incluídos nas últimas semanas ao programa. Anteriormente, a previsão era atender 14,5 milhões de famílias. Eles ainda afirmam que o número é bem superior aos atendimentos do antigo Bolsa Família.

Com as novas concessões, o governo federal zerou a fila de espera do programa que vai pagar R$ 400 mensais. Os recursos investidos são da ordem de R$ 7,1 bilhões.

Para permanecer no programa, o beneficiário precisa cumprir as regras./Imagem: Ministério da Cidadania

Calendário de pagamento do Auxílio de R$ 400

- Publicidade -

Neste ano, os pagamentos do auxílio de R$ 400 começam já no dia 18 de janeiro. Se você quer saber se o valor já estará disponível para saque na sua conta do Caixa Tem, é necessário verificar o último dígito do seu Cartão NIS (Número de Identificação Social). Os pagamentos serão realizados conforme o número final do NIS.

Para conferir o calendário é necessário acessar o arquivo em PDF. Confira aqui.

Para realizar o saque integral ou parcial, o titular do Auxílio Brasil deve utilizar o seu cartão do programa. Mas caso o beneficiário queira pagar as contas por meio do App Caixa Tem, isso também é possível.

Veja também: Bolsa Nota Dez 2022: 2 mil alunos vão receber bolsas no valor de R$ 200

- Publicidade -

Regras de entrada ou permanência do Auxílio Brasil

Para entrar ou permanecer no Auxílio Brasil, os interessados devem cumprir alguns requisitos. O primeiro é estar inscrito no Cadastro Único (CadÚnico). Esse critério já está gravado na cabeça de todos os brasileiros.

O outro critério tem a ver com a renda per capita do possível beneficiário. De acordo com o edital do Auxílio Brasil, para ser considerada situação de extrema pobreza, a família precisa receber por mês R$ 105 por pessoa da família.

Há também o grupo que se encaixa na situação de pobreza. Esses devem ganhar por mês e de maneira per capita até R$210. Além disso, é exigido morar com uma gestante ou um menor de 21 anos de idade.

- Publicidade -

A entrada ou permanência no programa de transferência de renda depende de outros fatores. As famílias precisam cumprir as seguintes condições: comprovar a frequência escolar do filho. O estudante deve ter mais de até 75% da frequência mensal. Todas as vacinações devem estar em dia e no caso de mulheres grávidas, realizarem o pré-natal.

Veja também: 3 milhões de novas famílias no Auxílio Brasil em Janeiro: veja o calendário

O que acontece se a minha renda ultrapassar R$ 210?

Vamos imaginar que alguém da família conseguiu um emprego e, consequentemente, ultrapassou a renda mensal de R$ 210 per capita. Caso isso ocorra, o governo federal informa que alguns critérios são avaliados antes do bloqueio do Auxílio Brasil.

- Publicidade -

Pelas regras, se no grupo familiar houver menores de 21 anos ou gestantes, mesmo com o aumento da renda, é possível permanecer com os recebimentos dos R$ 400. O prazo de permanência é de até 24 meses. Entretanto, todas as outras normas devem ser cumpridas para o programa não ser suspenso.

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia Mais