Auxílio Brasil: benefício pode ser CANCELADO pelo Ministério da Cidadania se o cidadão não seguir estes passo

Ministério da Cidadania faz pente fino todos os meses

Milhões de brasileiras dependem do Auxílio Brasil para sobreviver. De acordo com dados do Ministério da Cidadania, o programa de transferência de renda contempla mais de 20 milhões de famílias em todo o território nacional. O benefício foi criado em 2021, para substituir o Bolsa Família, que existiu de 2003 a 2021. 

Diante disso, ter o Auxílio Brasil cancelado pode se tornar um problema para essas famílias. Mesmo assim, algumas pessoas podem perder o benefício em novembro, segundo o Ministério da Cidadania. Existe uma forma de isso não acontecer e continuar recebendo as parcelas de R$ 600,00. 

Confira o que você precisa fazer para continuar recebendo o Auxílio Brasil lendo esta matéria. 

benefício-pode-ser-CANCELADO
O Auxílio Brasil de algumas famílias pode ser cancelado. O Ministério da Cidadania faz um pente fino todos os meses – Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Entenda os motivos que levam o Auxílio Brasil a ser cancelado 

Antes de mais nada é importante deixar claro que o pagamento do Auxílio Brasil já está garantido. O Governo disponibilizou orçamento para tal. Acontece que, como de costume, há o famoso pente fino do benefício. Todos os meses, o Ministério da Cidadania realiza uma avaliação entre os dados dos beneficiários para saber quem ainda se enquadra nos critérios do programa social. Além do mais, tal análise ajuda a identificar possíveis fraudes. 

Desse modo, caso a pessoa não se enquadre mais nos critérios, ou seja, identificada uma fraude, o Auxílio Brasil é suspenso. É necessário fazer o procedimento, uma vez que existe uma fila de espera de muita gente, que precisa receber o benefício. 

Existe, no entanto, mais uma possibilidade que pode levar ao cancelamento do Auxílio Brasil: a não atualização do CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal). Caso a pessoa seja convocada pela pasta e não tenha realizado o procedimento, está sujeita a ter seu benefício suspenso. 

O primeiro passo é saber se você precisa atualizar seu CadÚnico. Acesse o aplicativo, disponível na Apple Store para iPhones, e Play Store, para Android. Preencha suas informações de login, se você for o representante da família. Caso haja necessidade de atualização, aparecerá uma notificação. O procedimento também pode ser feito através do link: https://cadunico.dataprev.gov.br/#/home

Assim, é possível fazer um pré-cadastro na plataforma. Mas a atualização do CadÚnico é feita de forma presencial em uma unidade do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social). No site do CadÚnico, é possível ver qual é a unidade mais próxima da sua casa, bem como os dados telefônicos. A maioria dos postos do CRAS atendem por agendamento prévio. Portanto, é necessário entrar em contato e marcar um horário. Mesmo assim, o número de filas é alto.

Veja também: Startup paga R$ 300,00 para brasileiros que tiveram problemas com a bateria do celular e carregador; entenda

Critérios 

Assim, para receber o Auxílio Brasi, a família precisa ter renda mensal de até R$ 105,00 ou R$ 210,00, por pessoa. Caso ela tenha mudado algum dado cadastral, precisa atualizar o CadÚnico. Por fim, a Regra de Emancipação permite que beneficiários com um aumento de renda permaneçam no programa por até dois anos. Desde que, a renda mensal da família não ultrapasse R$525,00 por pessoa. 

Veja também: Quanto seria necessário para viver bem? Conheça a estimativa do salário mínimo IDEAL!