Atualização no Bolsa Família e novas regras junto ao Auxílio Emergencial e Renda Brasil

Vinicius ColaresVinicius Colares
Atualizado Hoje!

Atualização no Bolsa Família e novas regras junto ao Auxílio Emergencial e Renda Brasil – Confira algumas das mudanças que poderão acontecer nos próximos meses para milhões de beneficiários do Bolsa Família e Auxílio Emergencial!

Os Ministérios da Economia e da Cidadania estão trabalhando para trazer grandes reformas em alguns dos principais programas de renda do país. Será possível ver em breve uma atualização no Bolsa Família e novas regras junto com o Auxílio Emergencial e o Renda Brasil

Entre esses programas está o futuro de projetos de renda fixa no Brasil. Atualmente, ainda é o próprio Bolsa Família que possui o maior número de beneficiários. Com o fim do auxílio de R$ 600 se aproximando, as discussões sobre o futuro desse benefício começam a aumentar. 

Por isso a seguir vamos trazer mais detalhes sobre cada uma dessas ações. Entenda e saiba quais são os cenários possíveis em breve de acordo com especialistas. Fique por dentro!

Atualização no Bolsa Família e novas regras junto ao Auxílio Emergencial e Renda Brasil
Imagem: Divulgação

Auxílio Emergencial prolongado

Antes de mais nada, o Auxílio Emergencial vai ser prolongado? Essa foi a principal discussão no campo econômico na última semana. Os jornais O Globo, Estadão e G1 trouxeram especialistas afirmando que essa ideia está sendo estudada pela equipe econômica do Governo Federal. 

Como já falamos aqui, a ideia seria garantir um tempo extra para finalizar o “novo Bolsa Família”, o programa Renda Brasil. Enquanto isso não acontece, o benefício de R$ 600 poderia ter novas parcelas (menores) até o fim do ano. 

De acordo com internos do Ministério da Economia, estaria sendo estudado um Auxílio Emergencial até o fim do ano no valor de R$ 200,00. Seriam, portanto, três parcelas a mais antes do lançamento do novo programa de renda. 

Saiba mais sobre o Auxílio Emergencial até dezembro!

Novas Regras Bolsa Família

Mas e onde entram as novas regras do Bolsa Família? Não é novidade que a equipe econômica do Governo Federal quer criar um programa de transferência de renda que tenha a marca dessa administração. 

Justamente por isso, o ministro Paulo Guedes fala em aumentar o Bolsa Família. Isso significa criar um programa mais amplo, que alcance um maior número de pessoas. A intenção seria adicionar ao programa:

  • Trabalhadores informais;
  • Autônomos;
  • Desempregados; 
  • Algumas pessoas que recebem o Auxílio Emergencial atualmente. 

Essa reformulação no Bolsa Família poderia criar uma “migração” justamente desse programa para o novo Renda Brasil que deve ser lançado em breve. Hoje em dia são 43,7 milhões de famílias (20% da população brasileira) dependendo dos valores. 

Programa Renda Brasil

Por fim, todas essas mudanças seriam justamente pela criação do Programa Renda Brasil. Esse deverá ser, de acordo com o próprio secretário especial de Economia, o novo “carro-chefe” do Governo. 

A ideia é justamente criar um programa de renda fixa que seja ampliado. Programas menos eficientes (como o Seguro Defeso, Farmácia Popular e o próprio Bolsa Família) poderiam ser usados para ajudar um maior número de pessoas. 

Sobre quando vai começar o Renda Brasil, a intenção inicial era dar início já no fim do pagamento do Auxílio Emergencial. De acordo com Onyx Lorenzoni, porém, a ação pode começar já em novembro. 

Ministro confirma o Programa Renda Brasil para setembro: Saiba mais!

 

Leia Também