ATUALIZAÇÃO de DADOS no Cadastro Único em 2021: PASSO a PASSO de como FAZER!

Alexandre Guglielmelli
Atualizado Hoje!

Como fazer a ATUALIZAÇÃO do CADASTRO ÚNICO em 2021? Veja abaixo o PASSO A PASSO para FAZER a renovação dos DADOS.

Manter o Cadastro Único (CadÚnico) atualizado é essencial para beneficiários dos programas do governo! É por meio do cadastro que o estado identifica públicos vulneráveis e prioritários para políticas públicas.

Mesmo assim, muita gente fica em dúvida sobre a maneira correta de se preencher a atualizar o Cadastro. Por isso, explicamos abaixo o passo a passo da atualização dos dados; confira!

ATUALIZAÇÃO de DADOS no Cadastro Único em 2021
Imagem: Divulgação

O que é o Cadastro Único?

O Cadastro Único (CadÚnico) é uma ferramenta do governo que permite a identificação de públicos mais vulneráveis e cidadãos prioritários para políticas públicas e programas de geração e transferência de renda.

O cadastro também é utilizado como porta de entrada para a concessão dos principais benefícios do governo, destacando-se o Bolsa Família; Minha Casa, Minha Vida; Tarifa Social de Energia Elétrica, entre outros.

No cadastro são levantadas informações como: situação de renda e trabalho, características individuais da residência, identificação social de cada pessoa, escolaridade, filhos e vários outros dados.

As inscrições para o Cadastro Único em 2021 já estão abertas, clique aqui para saber mais.

Quem pode se registrar no Cadastro Único?

Usado para a destinação dos programas sociais do Governo, o Cadastro Único engloba vários tipos de populações vulneráveis no Brasil. São elas:

  • Famílias com renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa;
  • Famílias com renda mensal de três salários mínimos no total;
  • Famílias que possuem renda acima desses valores, mas que são público alvo de programas e benefícios governamentais específicos;
  • Pessoas que moram e se sustentam sozinhas (famílias unipessoais);
  • Pessoas em condição de rua (com a família ou sozinhas);
  • Famílias em situação de extrema pobreza, com R$ 178 de renda per capita mensal (esse é o principal público alvo do cadastro).

Como fazer o agendamento e atualização do Cadastro Único?

Se você ainda não está inscrito no Cadastro Único, precisa fazer o agendamento de entrevista. É possível fazer o agendamento por meio da internet, mas a entrevista é sempre presencial e precisa ser marcada com antecedência.

O cadastro é sempre feito com uma entrevista com um membro da família ou responsável familiar (preferencialmente mulher), com mais de 16 anos e condições de revelar informações sobre toda a unidade familiar.

O agendamento é feito por meio do site oficial do CadÚnico, (procurar pelo bloco Cidadania e Assistência Social e clicar em CadÚnico) ou pelo telefone 156.

Após o agendamento da data, você só precisa comparecer no dia e local escolhido com no mínimo um documento original de cada integrante da família. Os endereços disponíveis para cada estado brasileiro estão descritos nos mesmos sites de agendamento (CRAS, por exemplo).

Para verificar se você já está cadastrado no CadÚnico, é preciso apenas informar seus dados no site oficial do programa ou no app Meu CadÚnico.

Informações e documentos para a atualização do CadÚnico

Para fazer sua inscrição ou atualização do CadÚnico, você precisa passar para o governo várias informações sobre sua família e documentos importantes de comprovação de identidade. Veja abaixo as informações necessárias:

  • Domicílio – Condições de moradia, energia elétrica, localização, saneamento básico;
  • Características – Cor, local de nascimento, informações sobre pessoas com deficiência, escolaridade, grau de instrução, renda mensal e trabalho
  • Família – Gastos familiares, número de membros, acesso a serviços de saúde e programas do governo.

Já o documentos necessários são os seguintes:

  • CPF ou Título de Eleitor do responsável familiar
  • Comprovante de residência (no caso de pessoas que não estão em situação de rua)
  • Documentos de identidade de cada membro da família (CPF, RG, certidão de nascimento, certidão de casamento, carteira de trabalho ou título de eleitor).

Preciso fazer a atualização do CadÚnico?

Mesmo sem mudanças familiares, a atualização do Cadastro Único é obrigatória a cada dois anos. A medida é tomada para evitar fraudes e destinar os recursos para quem realmente precisa.

A atualização também deve ser sempre feita quando ocorrer uma mudança significativa na família, já que os inscritos do CadÚnico assumem o compromisso de prestar informações atuais e verdadeiras. As mudanças que exigem atualização são as seguintes:

  • Nascimento de um novo membro da família;
  • Morte de um membro da família;
  • Mudança de um membro da família para outra casa;
  • Mudança de endereço;
  • Entrada de menores na escola ou transferência de escola;
  • Aumento ou diminuição de renda;
  • Casamento.

Para fazer a atualização cadastral, a família deve procurar o setor responsável pelo Cadastro Único ou Bolsa Família em sua cidade e agendar uma nova entrevista, sempre apresentando os dados atualizados.

Muitos municípios oferecem os serviços e ferramentas de atualização cadastral e cadastramento inicial nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS).

 

Leia Também