Atrasados podem ganhar MAIS ao declarar o Imposto de Renda? Saiba COMO funciona o pagamento da restituição!

A declaração do Imposto de Renda está aberta e com dias contados para acabar. Por isso, é importante ficar atento às datas.

A temporada de restituições do Imposto de Renda sempre traz dúvidas e expectativas. Para 2024, uma questão comum entre os contribuintes é sobre a correção dos valores atrasados.

Segundo a Receita Federal, o primeiro lote, previsto para 31 de maio, não contará com correção. Porém, a partir do segundo lote, marcado para 28 de junho, será aplicado um reajuste de 1%.

Este pequeno percentual pode parecer insignificante, mas seu impacto é mais profundo do que parece. Confira os detalhes.

Aqueles que declaram o Imposto de Renda podem contar com algumas vantagens. Confira o que é e como funciona a restituição.
Aqueles que declaram o Imposto de Renda podem contar com algumas vantagens. Confira o que é e como funciona a restituição. / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Entendendo a restituição do Imposto de Renda

A restituição do Imposto de Renda é o valor que o contribuinte tem direito a receber de volta quando o imposto pago ao longo do ano é maior do que o devido.

Para saber se você tem direito à restituição, é necessário preencher e enviar a declaração de IR. Após o processamento, a Receita Federal informa se haverá restituição.

Saiba mais: NOVAS isenções da tabela do Imposto de Renda? Veja QUEM fica de fora da declaração!

Impacto do reajuste sobre as restituições

Apesar de o valor transferido ao banco permanecer o mesmo independentemente da data em que o dinheiro é movimentado, a aplicação da taxa Selic, que atualmente está em 10,5%, sobre os montantes atrasados altera o cenário.

Quanto mais tarde você receber sua restituição, maior será o período de incidência desta taxa de juros, o que amplifica o valor final recebido.

Isso torna a espera um pouco mais “recompensadora”, principalmente para aqueles cujos pagamentos são programados para os últimos lotes.

Como consultar sua restituição do Imposto de Renda

Para verificar a situação da sua restituição do Imposto de Renda 2024, você pode seguir alguns passos simples:

  1. Acesse o site da Receita Federal (https://www.gov.br/receitafederal/pt-br).
  2. Selecione a opção “Consulta à Restituição”.
  3. Digite seu CPF, o ano de exercício da declaração, data de nascimento e o código verificador.
  4. Confira se sua declaração foi processada e em qual lote sua restituição está programada.

Além do site tradicional, as informações também podem ser acessadas através do novo portal de serviços da Receita Federal, que veio para substituir o antigo e-CAC, trazendo mais facilidade e agilidade ao processo.

Veja outros: Imposto de Renda em cidades afetadas no RS tem prazo de entrega prorrogado para agosto

Prioridades no recebimento das restituições

Os grupos prioritários definidos para o recebimento das restituições são categorizados para assegurar que aqueles com maior necessidade ou contribuição significativa à sociedade sejam atendidos primeiro. Estes incluem:

  • Idosos acima de 80 anos.
  • Pessoas acima de 60 anos, com deficiência ou moléstias graves.
  • Profissionais de magistério, cuja principal renda vem dessa atividade.
  • Aqueles que optaram pela declaração pré-preenchida ou escolheram receber via Pix.

Vale destacar que no Rio Grande do Sul, a restituição do Imposto de Renda para 2024 foi priorizada devido a um decreto de calamidade pública.

Segundo o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, a medida permite que cerca de 1,6 milhão de declarantes recebam suas restituições até junho, sem seguir o calendário normal de pagamento.

Isso garante que todos no estado, independentemente de terem sido diretamente afetados ou não, possam reconstruir suas vidas mais rapidamente após os desastres naturais.

Por que essas prioridades são importantes?

Priorizar idosos e pessoas com necessidades especiais reflete um reconhecimento das suas condições e contribuições, enquanto dar prioridade aos educadores reconhece seu papel essencial na formação das futuras gerações.

Adicionalmente, facilitar o processo para quem usa ferramentas modernas como a declaração pré-preenchida ou o Pix agiliza todo o sistema, beneficiando não apenas o indivíduo, mas a eficiência do serviço público.

Acompanhe mais: Senado aprova NOVO imposto que vai PESAR na conta dos motoristas: veja o que mudou