Aprenda a VERIFICAR o seu cadastro no Bolsa Família e descubra se você vai receber normalmente

Os inscritos no CadÚnico devem manter seus dados cadastrais atualizados. A consulta pode ser feita através da plataforma do Governo Federal

O Bolsa Família foi criado em 2003 quando Luiz Inácio Lula da Silva (PT) assumiu a presidência da República pela primeira vez. Vinte anos depois, o sindicalista inicia um inédito terceiro mandato como chefe do Executivo e pretende voltar a pagar o benefício. O programa foi substituído pelo Auxílio Brasil, criado por Jair Bolsonaro (PL) em 2021. 

Ambos possuem a mesma finalidade: atender as demandas da população em situação de vulnerabilidade social. Com a mudança de gestão governamental, no entanto, muitos beneficiários estão em dúvidas se poderão continuar a receber a transferência de renda. O novo Governo já declarou que pretende realizar uma revisão na concessão do Bolsa Família.  

Mas, nem todas as pessoas serão atingidas. De forma geral, quem recebe o Auxílio Brasil, automaticamente, está apto para receber o Bolsa Família. Continue lendo esta matéria para saber como fazer a consulta da transferência de renda. 

Aprenda-a-VERIFICAR-o

Os inscritos no Cadastro Único devem manter os dados atualizados para continuar a receber o Bolsa Família – Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Bolsa Família: o que muda em 2023 

Antes de mais nada é importante explicar sobre a concessão da transferência de renda no Brasil. Como já dito antes, não haverá muitas mudanças. Isso significa que, quem já recebe a transferência de renda, não precisa se inscrever no Bolsa Família. De fato, haverá a revisão na concessão, mas não são todos os beneficiários que estão na mira.

De acordo com um relatório do TCU (Tribunal de Contas da União), muitas famílias recebem o benefício de forma irregular. A corte verificou que houve um aumento na concessão do benefício para famílias unipessoais. Embora a prática não seja proibida, levantou suspeitas. Cada família só pode receber um benefício. Acreditam que algumas famílias recebam mais de uma parcela do Bolsa Família. 

Além do mais, algumas pessoas não atendem a faixa de renda estabelecida pelo Governo Federal, que é a mesma do Auxílio Brasil. Por fim, existem famílias que não atualizam o CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal) há mais de dois anos. Apenas estes grupos estão na mira do novo Governo Federal. Eles serão notificados para atualizar as informações no banco de dados. 

Em geral, não há muitas mudanças entre os programas. A principal diferença é que o Bolsa Família vai pagar um adicional de R$ 150,00 para famílias com crianças de até seis anos de idade. Uma das principais reclamações de Lula é que o Auxílio Brasil paga o mesmo valor para famílias com poucos integrantes ou muitos integrantes. Por fim, os critérios de condicionalidade voltarão a existir na prática. 

Veja também: Notícia URGENTE sobre o novo salário mínimo; confira o pronunciamento do Governo

Como fazer a consulta da transferência de renda 

Diante disso, aqueles que desejam fazer a consulta da transferência de renda, podem acessar o Dataprev, plataforma do CadÚnico. Para tal, basta entrar neste link: https://cadunico.dataprev.gov.br/#/home

A porta de entrada no Bolsa Família continua sendo o CadÚnico. Para se cadastrar no banco de dados, basta procurar por uma unidade do CRAS (Centro de Referência da Assistência Social). 

Veja também: Parcelas de R$ 600 do Bolsa Família serão DEPOSITADAS por onde? Governo pode inutilizar o Caixa Tem?