Aprenda a conseguir a cidadania PORTUGUESA na internet: MUITO FÁCIL!

Sistema de protocolo online passou a valer no final de dezembro e facilitou demais o processo. Leia na matéria como se tornar um legítimo cidadão europeu.

Diante de tantos pedidos de cidadania, as autoridades portuguesas têm trabalhado com tecnologia para agilizar o processo. Anunciado em dezembro, o sistema de protocolo on-line é antes de tudo obrigatório para quem deseja obter um passaporte claro para morar em territórios europeus.

No entanto, longe de ser “mais fácil”, com efeito o percurso segue a mesma instrução processual e passa a assentar apenas na entrega digital dos documentos pelos interessados ​​ou pelos seus advogados, trabalho que atualmente é realizado pelos funcionários dos gabinetes estatais civis em Portugal. (CRC). Mais detalhes abaixo.

Aprenda a conseguir a cidadania PORTUGUESA na internet: MUITO FÁCIL!
Processo facilitado – Foto: divulgação

As diferentes etapas desse processo

Muitas pessoas todavia não entendem essa nova forma de envio de documentos, por isso devemos deixar claro que essa opção é apenas um meio para facilitar o trabalho dos servidores do órgão e reduzir a necessidade de envio de documentos físicos.

A saber: a cidadania online dá a impressão de se decidir através de um androide ou algum tipo de inteligência artificial, mas sabemos que isso não é verdade. Em caso de dúvida sobre as informações digitais, os documentos originais primordialmente ainda serão solicitados pelos CRCs.

O processo de candidatura à cidadania portuguesa, que consiste em várias etapas, igualmente pode ser um desafio para quem tenta desenvolvê-lo por conta própria. Em primeiro lugar, para os filhos netos, bisnetos, tataranetos de cidadãos portugueses, bem como o cônjuge casado e em união de fato desses cidadãos, o direito de requerer por processos de naturalização exige a apresentação da certidão de nascimento portuguesa, a procura de certidões brasileiras para toda a família, emissão de documentos, preenchimento de formulários, legalização e apresentação de pedidos em Portugal.

Antes de mais nada, essa jornada exige muito trabalho e conhecimento. Por isso, o apoio de assessoria jurídica especializada é de suma importância. Há muitos documentos a serem levantados e a experiência prática é necessária para facilitar o progresso. É importante consultar sobre essa possibilidade para quem deseja residir no país.

Atualmente, mais de 25 milhões de brasileiros são de origem portuguesa e poder ter direito a esse passaporte definitivo.

Veja também: Método legal para ganhar DINHEIRO investindo: não dependa da sorte!

O que você quer em Portugal?

Portugal é o país mais escolhido pelos brasileiros que decidem morar na Europa. Seja como for, pela facilidade da língua ou pelo menor custo de vida em relação a outros países europeus, mais de 211 mil brasileiros já moram legalmente por lá. Esse é o seu sonho também?

Essa é a pergunta mais frequente e, de forma bem simples, para morar em Portugal você vai precisar de

1. Passaporte válido;
2. Visto (ou Cidadania Europeia);
3. Planeamento emocional e financeiro.

Parece complicado? Não se preocupe. O primeiro passo e um dos mais importantes é todavia obter um visto adequado para viver em Portugal (caso não seja cidadão de um país europeu).

A saber: os tipos mais comuns de vistos que você pode solicitar são

1. de estudo;
2. de trabalho;
3. de negócios;
4. para startups
5. para autônomo (Para quem tem rendimentos próprios como pensões ou outros rendimentos);
6. Golden Visa (para quem faz algum tipo de investimento em Portugal, como a compra de imóveis).

Se tem cidadania portuguesa todavia não precisa de visto para viver na Europa. Em agosto de 2022, mudou a lei dos estrangeiros de Portugal, uma das quais garantia vistos para procurar trabalho em Portugal. Com efeito, esse visto, o estrangeiro pode permanecer legalmente por até seis meses em busca de trabalho e até mesmo realizar aglomerações familiares (trazer cônjuge e filhos).

Em suma, vale lembrar que, seja como for, todos os brasileiros podem ficar em Portugal sem visto por até 90 dias para fins turísticos.

Veja também Brasileiros poderão SACAR mais de R$ 4 BILHÕES em DINHEIRO ESQUECIDO; saiba como consultar seu CPF