Apps que prometem pagar via PIX mas na verdade são golpes; FIQUE LONGE!

Em 2024, golpistas exploram o Pix com promessas de renda fácil em aplicativos fraudulentos, exigindo cuidado e precaução dos usuários para evitar prejuízos.

Com o Pix revolucionando as transações financeiras no Brasil, a facilidade de enviar e receber dinheiro instantaneamente tornou-se parte do dia a dia dos brasileiros. 

No entanto, essa conveniência vem acompanhada de novos riscos: golpes elaborados por criminosos digitais. Em 2024, a proliferação de aplicativos fraudulentos prometendo ganhos fáceis se intensificou, explorando a confiança e a necessidade de renda extra da população. 

Este artigo destaca cinco dos golpes mais comuns relacionados ao Pix, oferecendo dicas cruciais para que você fique seguro e evite cair nessas armadilhas.

Apps que prometem pagar via PIX ma
Embora prometam ganhos enormes, apps do Pix podem ser cilada – Crédito: Pexels

Alerta: 5 golpes via Pix para evitar em 2024

A conveniência dos aplicativos de pagamento instantâneo como o Pix mudou a maneira como realizamos transações financeiras, oferecendo rapidez e praticidade. No entanto, essa mesma facilidade se tornou um campo fértil para golpistas. 

Em 2024, vários aplicativos prometendo remunerações extraordinárias por tarefas simples têm atraído usuários em busca de renda extra, apenas para decepcioná-los com promessas não cumpridas. 

Este artigo destaca cinco golpes comuns envolvendo o Pix que você deve conhecer e evitar.

Cuidado com aplicativos fraudulentos

Aplicativos como “Códigos Lucrativos” e “Opina Pix” seduzem usuários com a promessa de ganhos fáceis, exigindo apenas um pagamento inicial para assinatura e a realização de tarefas simples. 

No entanto, muitos usuários relatam nunca receber as recompensas prometidas, ficando no prejuízo.

1. Promessas de ganho fácil

Esses golpes geralmente começam com uma oferta tentadora: ganhar dinheiro fácil e rápido, realizando tarefas triviais ou investindo uma pequena quantia inicial. 

A regra de ouro aqui é lembrar que se algo parece bom demais para ser verdade, provavelmente é.

2. Pagamento antecipado

Um sinal vermelho de fraude é a exigência de um pagamento antecipado. Golpistas pedem uma “pix de inscrição” ou “investimento inicial” prometendo altos retornos que nunca se materializam.

3. Falta de transparência

Aplicativos e plataformas legítimas são transparentes sobre suas políticas e os ganhos esperados. Desconfie de serviços que não fornecem informações claras ou acessíveis sobre como funcionam.

4. Pressão para agir rapidamente

Golpistas frequentemente criam um senso de urgência, alegando que a oferta é por tempo limitado para pressionar você a agir sem pensar. Sempre tire um tempo para pesquisar e refletir antes de tomar decisões financeiras.

5. Promessas de renda passiva

Ofertas que garantem renda passiva sem esforço algum são altamente suspeitas. A realidade é que gerar renda genuína requer trabalho e, muitas vezes, um investimento inicial de tempo ou dinheiro.

Proteja-se

Antes de se engajar em qualquer plataforma que ofereça pagamentos via Pix, faça sua lição de casa. 

Pesquise a empresa, leia avaliações de outros usuários e verifique sua legitimidade em sites de confiança. Lembre-se de que a prevenção é a melhor ferramenta contra fraudes.

Veja também: Se você não aceitar os novos termos do WhatsApp, pode ficar SEM acesso ao app

Saiba como se proteger na internet

O Pix revolucionou as transações financeiras no Brasil, mas sua rapidez e praticidade exigem atenção redobrada para evitar golpes. 

Aqui estão dicas para garantir sua segurança:

  • 1. Crie senhas fortes e exclusivas para seus aplicativos bancários, e nunca as compartilhe com ninguém.
  • 2. Mantenha seu smartphone sempre atualizado com as últimas correções de segurança e utilize um antivírus confiável.
  • 3. Cadastre chaves Pix aleatórias e evite usar dados pessoais como CPF ou telefone.
  • 4. Confirme os dados do destinatário antes de realizar qualquer transação.
  • 5. Desconfie de ofertas ou promoções que pareçam boas demais para ser verdade.

Veja também: Descubra como sacar o Pix de R$ 800 do Governo Federal