Apple vai COBRAR por conserto de telas trincadas? ADEUS gratuidade!

A Apple costumava disponibilizar o serviço de troca de telas trincadas gratuitamente, mas isso pode acabar mudando.

A Apple anunciou uma mudança significativa em sua política de reparos, que afeta diretamente os usuários de iPhones e Apple Watches.

A partir de agora, rachaduras na tela, mesmo que sejam tão finas quanto um fio de cabelo, serão consideradas danos acidentais e não estarão mais cobertas pela garantia da empresa.

Essa alteração representa uma mudança drástica em relação à política anterior, onde telas com rachaduras mínimas eram reparadas sem custo adicional em algumas regiões, desde que não houvesse outros defeitos no aparelho.

Esta nova política de reparos obrigará os usuários a pagarem pela substituição da tela, o que pode impactar consideravelmente o custo de manutenção desses dispositivos. Entenda.

Você tem um aparelho da Apple? Saiba que pode ter que pagar por um serviço que era de graça!
Você tem um aparelho da Apple? Saiba que pode ter que pagar por um serviço que era de graça! / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Mudanças na política de reparos da Apple

A decisão da Apple de não mais cobrir rachaduras finas como parte de sua garantia padrão pode ser vista como uma resposta à variabilidade das causas dessas rachaduras.

Essas fissuras podem surgir de diversas maneiras, como problemas na construção do aparelho ou manuseio inadequado.

Anteriormente, a garantia cobria esses pequenos danos devido ao fator de aleatoriedade e a dificuldade em determinar a causa exata das rachaduras.

No entanto, as Apple Stores e lojas autorizadas agora classificam esses danos como acidentais, exigindo pagamento para o reparo.

Esta nova política é exclusiva para iPhones e Apple Watches, com iPads e Macs ainda sendo reparados gratuitamente em casos semelhantes.

Veja mais: Como EVITAR que o WhatsApp consuma TODA memória do seu celular: passo a passo simples!

Impacto e reações à nova política

A mudança na política de reparos da Apple não foi acompanhada de um pronunciamento oficial, o que deixa algumas questões em aberto sobre os motivos e a abrangência dessa decisão.

Sem uma explicação clara da empresa, fica difícil para os consumidores entenderem a justificativa por trás da alteração.

Além disso, a falta de clareza sobre se essa mudança é permanente e se aplica a todos os mercados globais adiciona incerteza para os usuários.

Muitos consumidores podem se sentir frustrados com a necessidade de pagar por reparos que anteriormente eram cobertos pela garantia, especialmente considerando o alto custo de manutenção de dispositivos Apple.

Não perca: Proteja seu smartphone com o Celular Seguro: governo registrou 50 MIL bloqueios até agora!

Alternativas e recomendações para usuários

Para os usuários que se encontram nessa situação, é importante explorar alternativas para reduzir os custos de reparo. Uma opção é considerar seguros para smartphones que cobrem danos acidentais, incluindo rachaduras na tela.

Além disso, buscar assistência em lojas de reparo independentes pode ser uma solução mais econômica, embora seja crucial garantir que essas lojas utilizem peças de qualidade e ofereçam garantia pelos serviços prestados.

Outra recomendação é adotar medidas preventivas, como o uso de capas protetoras e películas de alta resistência, para minimizar o risco de danos à tela.

Manter-se informado sobre as políticas de garantia e reparo da Apple e explorar todas as opções disponíveis pode ajudar os usuários a gerenciar melhor os custos de manutenção de seus dispositivos.

Não perca: Nubank vai ter operadora de celular EXCLUSIVA? Confira os planos da fintech e como isso pode funcionar!