Aposentadoria sendo RETIRADA das contas? Entenda a POLÊMICA e os alertas emitidos HOJE (28)

Idosos vivem um verdadeiro terror com descontos indevidos em suas aposentadorias pelo INSS, em um escândalo que expõe a vulnerabilidade dessa população.

Num cenário preocupante que se desenrola no Brasil, idosos beneficiários do INSS estão enfrentando um verdadeiro pesadelo com descontos indevidos em suas aposentadorias.

Este fenômeno, descrito como a aposentadoria sendo “sugada” diretamente das contas dos idosos, tem provocado alarde e indignação nacional.

Aposentadoria sendo RETIRADA das contas? Entenda a POLÊMICA e os alertas emitidos HOJE (28)
Confere as últimas atualizações da aposentadoria. Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Entenda a polêmica

A denúncia vem à tona com relatos de descontos realizados para pagamento de mensalidades a associações que os beneficiários afirmam não ter autorizado, nem reconhecer.

O volume dessas queixas é alarmante, com mais de 25 mil reclamações registradas no site Reclame Aqui, relacionadas especificamente à Caixa de Assistência aos Aposentados e Pensionistas (CAAP).

Especialistas em direito previdenciário alertam para a violação do Código de Defesa do Consumidor, apontando a necessidade de autorização explícita para tais cobranças e oferecendo orientações sobre como os beneficiários podem se proteger contra esses descontos não autorizados.

Este cenário desolador coloca em evidência os desafios enfrentados pelos idosos no país, exigindo atenção urgente das autoridades para corrigir as irregularidades e proteger os direitos dos aposentados.

Como posso verificar se há descontos indevidos na minha aposentadoria pelo INSS?

Para verificar a existência de descontos indevidos na sua aposentadoria pelo INSS, é importante seguir um processo detalhado que assegure a correta análise e entendimento dos valores recebidos. Aqui estão as etapas recomendadas:

  1. Acesse o Extrato de Pagamento de Benefício: O primeiro passo é acessar o extrato de pagamento do seu benefício, que pode ser obtido pelo portal Meu INSS ou pelo aplicativo para smartphones.
  2. Verifique as Rubricas de Desconto: No extrato, observe atentamente as rubricas de desconto. Elas indicam os valores descontados do seu benefício, incluindo impostos, empréstimos consignados, e outras possíveis deduções como associações ou seguros que você possa ter autorizado.
  3. Identifique Descontos Não Reconhecidos: Analise cada um dos descontos para identificar quaisquer valores que você não reconheça ou não lembre de ter autorizado. Descontos não reconhecidos podem ser indícios de cobranças indevidas.
  4. Consulte o Histórico de Autorizações: Verifique se há registros ou contratos que justifiquem os descontos realizados. Caso tenha autorizado empréstimos consignados ou associações, você deve ter cópias dessas autorizações. Compare-os com os descontos no seu extrato.
  5. Entre em Contato com o INSS ou Entidades Relacionadas: Se encontrar descontos que não consegue identificar ou justificar, entre em contato com o INSS através dos canais oficiais de atendimento ou diretamente com a entidade responsável pelo desconto.
  6. Registro de Reclamação: Caso suspeite de irregularidades nos descontos, registre uma reclamação formal no INSS e, se aplicável, em plataformas como o Reclame Aqui, especialmente se o desconto for relacionado a associações ou seguros não autorizados.

Veja também: Aposentadoria do INSS antes dos 40 anos Entenda o valor concedido, o aumento para 2025 e outras novidades do Instituto

O que fazer se identificar descontos não autorizados na minha aposentadoria?

Se você identificar descontos não autorizados na sua aposentadoria, é crucial agir rapidamente para corrigir a situação e assegurar a restituição dos valores indevidamente descontados.

Primeiramente, compile todas as informações e documentos que comprovem a irregularidade dos descontos, incluindo extratos de pagamento do benefício que mostrem claramente os descontos questionáveis.

Em seguida, entre em contato com o INSS através do canal de atendimento telefônico 135 ou pelo portal Meu INSS para registrar formalmente sua reclamação, fornecendo todas as evidências que você coletou.

Se os descontos foram realizados por terceiros, como associações ou seguradoras, é recomendável também entrar em contato diretamente com essas entidades para solicitar o cancelamento dos descontos e a devolução dos valores.

Caso não obtenha uma solução satisfatória, considere procurar auxílio jurídico, podendo recorrer a órgãos de defesa do consumidor, como o Procon, ou até mesmo buscar orientação legal para possíveis ações judiciais.

É importante manter registro de todas as comunicações e respostas recebidas durante o processo, pois servirão como suporte em qualquer procedimento futuro para resolver a questão.

Veja também: INSS e as novas regras para 2024; confira as doenças que podem garantir aposentadoria INSTANTÂNEA

Como os idosos podem se proteger contra fraudes e descontos indevidos pelo INSS?

Para se protegerem contra fraudes e descontos indevidos pelo INSS, os idosos podem adotar várias medidas de precaução. Primeiramente, é essencial manter-se informado sobre os direitos e benefícios, bem como estar ciente dos tipos comuns de fraudes direcionadas a aposentados.

A verificação regular dos extratos de pagamento do INSS permite identificar rapidamente qualquer discrepância ou desconto não autorizado. Além disso, é prudente ser cauteloso com a oferta de serviços ou produtos financeiros que requerem acesso direto aos benefícios da aposentadoria.

A configuração da autenticação em dois fatores no acesso ao portal Meu INSS e a não compartilhamento de senhas ou dados pessoais por telefone ou internet são práticas de segurança fundamentais.

No caso de serem oferecidos empréstimos ou associações, é importante ler atentamente os contratos e buscar orientação de familiares ou profissionais de confiança antes de assinar qualquer documento.

Por fim, diante de qualquer suspeita de fraude, é vital reportar imediatamente ao INSS ou às autoridades competentes, garantindo que medidas possam ser tomadas para proteger seus direitos e seu patrimônio.

Veja também: Entenda o que é a aposentadoria PROGRAMADA e saiba quais as principais regras