Anticoncepcional GRATUITO através do Farmácia Popular e Bolsa Família; veja como receber!

O anticoncepcional é um medicamento de grande importância para ajudar no controle de natalidade. Recentemente, o farmácia Popular passou a distribuir de graça.

Você já imaginou ter acesso facilitado a anticoncepcionais, garantindo mais autonomia sobre sua saúde reprodutiva sem impactar o orçamento? Para beneficiários do Bolsa Família, isso agora é uma realidade!

Com a recente expansão do programa Farmácia Popular, uma gama de contraceptivos está disponível sem custos, reforçando o compromisso com a saúde e bem-estar das famílias.

Nesse sentido, aquelas que quiserem ter acesso ao medicamento só precisam realizar um breve cadastro para, então, começarem a retirá-los nas farmácias mais próximas. Confira!

Já pensou em poder adquirir anticoncepcional de graça? Agora você tem essa opção através do Farmácia Popular!
Já pensou em poder adquirir anticoncepcional de graça? Agora você tem essa opção através do Farmácia Popular! / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

A princípio, o processo é simples e acessível. Se você é beneficiário do Bolsa Família, basta dirigir-se a uma farmácia credenciada no programa Farmácia Popular com uma receita médica em mãos.

Lá, ao apresentar o cartão do programa e um documento com foto, você pode retirar os anticoncepcionais prescritos sem custo algum.

Aliás, este benefício estende-se a todos os inscritos no programa, incluindo dependentes em idade fértil, garantindo um amplo acesso a métodos contraceptivos.

Variedade de anticoncepcionais à escolha

Ademais, a lista de anticoncepcionais disponíveis gratuitamente é diversificada, incluindo opções como acetato de medroxiprogesterona, etinilestradiol + levonorgestrel e noretisterona, entre outros.

Essa variedade assegura que diferentes necessidades e preferências sejam atendidas, sempre com a orientação de um profissional de saúde para a escolha mais adequada.

Antes, esses remédios eram oferecidos com desconto, mas com a nova medida, tornaram-se totalmente gratuitos para os beneficiários. Confira a lista completa de medicamentos disponíveis:

Gratuitos para toda a população

  • Asma: Brometo de Ipratrópio (0,02 mg e 0,25 mg), Dipropionato de Beclometasona (50 mcg, 200 mcg e 250 mcg), Sulfato de Salbutamol (100 mcg e 5 mg);
  • Diabetes: Cloridrato de Metformina (500 mg, com e sem ação prolongada, e 850 mg), Glibenclamida (5 mg), Insulina Humana Regular (100 UI/ml), Insulina Humana (100 UI/ml);
  • Hipertensão: Atenolol (25 mg), Besilato de Anlodipino (5 mg), Captopril (25 mg), Cloridrato de Propranolol (40 mg), Hidroclorotiazida (25 mg), Losartana Potássica (50 mg), Maleato de Enalapril (10 mg), Espironolactona (25 mg), Furosemida (40 mg), Succinato de Metoprolol (25 ml).

Fique por dentro: Itens de higiene e remédios GRATUITOS através do Farmácia Popular: confira o passo a passo para conseguir

Agora também gratuitos para quem recebe Bolsa Família

  • Anticoncepcionais: Acetato de Medroxiprogesterona (150 mg), Etinilestradiol (0,03 mg) + Levonorgestrel (0,15 mg), Noretisterona (0,35 mg), Valerato de Estradiol (5 mg) + Enantato de Noretisterona (50 mg).
  • Dislipidemia (Colesterol Alto): Sinvastatina (10 mg, 20 mg e 40 mg).
  • Doença de Parkinson: Carbidopa (25 mg) + Levodopa (250 mg), Cloridrato de Benserazida (25 mg) + Levodopa (100 mg).
  • Glaucoma: Maleato de Timolol (2,5 mg e 5 mg).
  • Incontinência: Fralda Geriátrica.
  • Osteoporose: Alendronato de Sódio (70 mg).
  • Rinite: Budesonida (32 mg e 50 mg), Dipropionato de Beclometasona (50 mcg/dose).
  • Diabetes Tipo 2 + Doença Cardiovascular (> 65 anos): Dapagliflozina (10 mg).

Em síntese, essa iniciativa reforça o compromisso do governo em promover a saúde e o bem-estar dos cidadãos, facilitando o acesso a medicamentos essenciais para diversas condições de saúde.

Importância da pesquisa e continuidade

Além disso, vale destacar a importância da pesquisa prévia para encontrar farmácias credenciadas e garantir que o medicamento desejado esteja disponível.

Além disso, a continuidade do tratamento é fundamental, o que requer a renovação periódica da receita médica, indicando o uso contínuo do anticoncepcional.

Por fim, este avanço no acesso a anticoncepcionais pelo Bolsa Família é um passo significativo na promoção da saúde reprodutiva e no empoderamento de mulheres e famílias, reafirmando o papel crucial do acesso a medicamentos na construção de uma sociedade mais saudável e informada.

Acompanhe mais: FGTS libera saque e brasileiros já estão COMEMORANDO hoje (23/02) o dinheiro extra