Amazon e Shopee entram na ‘briga’ para que você NÃO pague mais caro nas compras ONLINE

Confira o que as empresas estão fazendo para garantir os seus clientes e não perder as suas vendas.

O ano de 2023 iniciou-se com uma triste notícia para os brasileiros… Agora eles passariam a ser taxados com mais impostos em cima das compras em diversas das plataformas online super acessadas.

O desespero foi visível. Muitas compras começaram a ser taxadas e canceladas consequentemente. A procura por tais produtos começou a baixar e as empresas começaram a preocupar-se com isso. Nem os clientes querem pagar mais impostos e nem as empresas perder os seus clientes.

Mas uma nova solução vem surgindo no horizonte e as famosas plataformas estão se apressando para fazer parte.

Confira mais detalhes sobre o assunto.

Amazon e Shopee entram na ‘briga’ para que você NÃO pague mais caro nas compras ONLINE
Volte a comprar nas plataformas queridinhas dos brasileiros Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Programa Remessa Conforme

O novo programa da Receita Federal é o que está prometendo a nova solução para que as compras voltem contudo nas empresas super queridinhas dos brasileiros.

O Remessa Conforme promete isenção das taxas dentro de um certo limite de valor. É claro que não pode ser comparado a como era antes, pedidos a vontade sem taxação, mas pelo menos trás uma esperança para voltar a acessar as lojas de preço baixo e qualidade super agradável.

O detalhe é o seguinte: para as compras de até US$ 50, ou R$ 250, não será adicionado nenhum imposto ao valor dos produtos.

O que estava acontecendo era que tais taxas chegavam a 60% em cima dos valores e se tornava inviável para alguns brasileiros que já buscavam estas opções pelos preços baratos.

Mas, calma! Para o programa começar a valer as empresas precisam primeiramente fazer o seu cadastro e serem certificadas pelo governo. Algumas como a amazon, shopee e outras já estão fazendo suas inscrições para participação e em breve começaram a receber a isenção. Um máximo, não é?

Veja também: ISENÇÃO total em compras internacionais até US$ 50,00? Saiba tudo sobre a Remessa Conforme!

O papel das empresas na participação

Além do devido cadastro no programa e o aguardo a certificação emitida pelo Governo Federal das empresas, os estados definiram em 17% a cobrança do ICMS sobre as compras realizadas nas plataformas.

Para além disso, se faz necessário também que as empresas que aderiram ao programa possam fazer as adequações em seus sites.

Muitas informações e detalhes podem ser encontradas pelo site do Gov. https://www.gov.br/receitafederal/pt-br/assuntos/noticias/2023/setembro/remessa-conforme-empresas-ja-certificadas-no-programa-representam-cerca-de-67-do-volume-de-remessas-enviadas-ao-pais, e também pelo Manual de Encomendas Internacionais disponível no site https://www.gov.br/receitafederal/pt-br/assuntos/aduana-e-comercio-exterior/manuais/remessas-postal-e-expressa.

A maioria das empresas ainda estão em processo de cadastramentos, outras no aguardo da certificação, outras faltam apenas ajustar os seus sistemas e algumas ainda não tomaram a sua decisão (sendo estas bem poucas comparadas ao tamanho do benefício que o programa oferece para as vendas).

Segundo a shopee cerca de 85% de suas vendas na plataforma são feitas por lojistas nacionais e isso confere uma maior necessidade para o cadastramento no programa.

Novas notícias serão atualizadas na medida em que as inserções no programa avancem. Por isso, fique atento as plataformas e aproveite a oportunidade de voltar a fazer as comprinhas tranquilamente sem o perigo de ser taxado de novo.

Veja também: Shopee também vai entrar no programa de ISENÇÃO para compradores brasileiros? Saiba mais!