R$ 6 bilhões ainda estão esquecidos pelos brasileiros; veja como consultar e sacar no Banco Central

O Banco Central ainda oferece a opção de consulta e de saque do dinheiro esquecido pelos brasileiros. Basta acessar o site oficial para saber quanto há disponível.

Você sabia que quase 40 milhões de brasileiros têm dinheiro esquecido em bancos e instituições financeiras, somando mais de R$ 6 bilhões disponíveis para saque?

Essa informação, divulgada recentemente pelo Banco Central, mostra que muitos de nós podemos ter uma grata surpresa financeira nos esperando. Descubra quanto você tem!

Você sabia que pode ter dinheiro esquecido para receber no banco Central? Veja como ter acesso!
Você sabia que pode ter dinheiro esquecido para receber no banco Central? Veja como ter acesso! / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Entenda o tesouro escondido do Banco Central

Desde o lançamento do Sistema de Valores a Receber (SVR), uma quantidade significativa de recursos não reclamados foi identificada.

São valores que ficaram esquecidos em contas bancárias, pagamentos de tarifas indevidas, entre outros. O mais interessante é que tanto pessoas físicas quanto jurídicas têm direito a esses valores.

Onde pode ter dinheiro esquecido?

Em suma, o dinheiro esquecido pode vir de diversas fontes, acumulando-se ao longo do tempo em contas e investimentos não movimentados. Aqui estão alguns dos lugares mais comuns de onde esse dinheiro pode originar:

  1. Contas correntes e poupanças inativas: saldo remanescente em contas que não têm movimentação ou atualização há anos;
  2. Tarifas bancárias cobradas indevidamente: valores que foram cobrados por engano e devem ser devolvidos ao consumidor;
  3. Cotas de consórcios não resgatadas: valores de cotas de consórcios que não foram reclamadas após a conclusão ou desistência;
  4. Seguros: valores não resgatados de apólices de seguros que venceram ou foram canceladas;
  5. Fundos de investimento: recursos em fundos de investimento que ficaram esquecidos ou não foram resgatados;
  6. Contas de FGTS e PIS/PASEP: saldo de contas do FGTS e cotas do PIS/PASEP não sacadas;
  7. Heranças: valores de heranças que não foram reclamados pelos beneficiários.

É importante verificar regularmente se você possui algum valor a receber, utilizando os sistemas e plataformas oficiais disponibilizados pelas instituições financeiras e pelo governo.

Veja mais: Bancos SEM expediente e o desespero dos Brasileiros: agências vão fechar por mais de 72 horas? Entenda!

Como resgatar o seu dinheiro esquecido

A boa notícia é que o processo de consulta e resgate é bastante simples e seguro, realizado exclusivamente pelo site do SVR (https://valoresareceber.bcb.gov.br/publico), sem qualquer custo. É fundamental estar atento para evitar golpes, nunca clicando em links suspeitos ou compartilhando dados pessoais indevidamente.

Passo a passo para o saque

  1. Acesse o site oficial do SVR com seu CPF ou CNPJ.
  2. Verifique se há valores disponíveis para você ou para familiares falecidos.
  3. Se houver saldo, prossiga com o pedido de resgate, que pode ser feito via PIX ou diretamente com a instituição financeira, dependendo do caso.

O impacto desse achado do Banco Central

Imagine descobrir que você tem uma quantia esquecida justamente quando mais precisa? Esse dinheiro pode ser um alívio para dívidas, um investimento ou até mesmo uma reserva para realizar um sonho.

Além disso, é uma chance de corrigir falhas do passado, recuperando valores que, por algum motivo, foram deixados para trás.

Fique de olho e não perca essa chance!

Com um prazo de até 12 dias úteis para o depósito, dependendo da modalidade escolhida, o resgate desse dinheiro esquecido pode ser mais rápido do que você imagina.

Não deixe passar essa oportunidade de recuperar o que é seu por direito. Acesse o SVR e verifique sua situação. Quem sabe você não tem uma surpresa agradável esperando?

Veja mais: JN é paralisado ao vivo para abordar PROIBIÇÃO e alteração que atinge Caixa e Banco do Brasil