Mais de R$ 25 bi para SAQUE nas cotas do abono salarial do PIS/Pasep; saiba como resgatar

Milhões de brasileiros ainda podem sacar os valores provenientes do abono salarial do PIS/Pasep. No entanto, existe uma data limite para resgatar o dinheiro.

Se você é um trabalhador brasileiro que atua em regime formal, em plena comunhão com a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), possivelmente existe um saque disponível para você. Isto é, para os brasileiros que atuam com registro em carteira.

Para melhor entender, o valor é proveniente do PIS/Pasep. Contudo, para ter acesso ao saque, é necessário resgatar o dinheiro disponível.

Isso porque, o calendário oficial de pagamentos já foi encerrado, no entanto, os brasileiros ainda podem contar com a possibilidade de resgatar o saldo.

Neste sentido, é válido entender como funciona o pagamento do abono, bem como é possível resgatar o dinheiro em questão.

Resgatar
Valores disponíveis para trabalhadores / Imagem: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Entenda o PIS/Pasep e saiba como resgatar o dinheiro

Antes de mais nada, a primeira coisa a ser feita é entender como funciona o pagamento do PIS/Pasep, bem como quem tem direito ao saque e para quem ele está destinado. Primeiramente, apesar de tratar-se do mesmo abono, o benefício se difere quanto à forma de pagamento.

Isto é, o PIS (Programa de Integração Social) é destinado para trabalhadores do setor privado, enquanto o Pasep (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público) é direcionado para trabalhadores do setor público, de um modo geral.

Neste sentido, o abono tende a pagar o trabalhador pelo tempo de serviço prestado. Melhor dizendo, o pagamento do abono acontece no ano seguinte ao que o trabalhador prestou seus serviços. Isto é, quem trabalhou em 2016, como por exemplo pôde sacar o abono ao decorrer do ano de 2017.

Além disso, o pagamento do PIS/Pasep necessita de um cálculo, considerando o tempo de serviço. Assim sendo, é possível saber quanto um trabalhador vai receber através do recebimento do salário mensal. Logo, basta dividir o salário por 12 (meses proveniente de um ano) e multiplicar pelos meses trabalhados.

Além disso, vale dizer que todo trabalhador que atuou acima de 30 dias de trabalho, pode sacar o abono salarial.

Veja também: Como faço para fazer o SAQUE de R$ 1.000 extra do FGTS?

Afinal, como solicitar o saque?

Antecipadamente, é preciso entender quem poderá solicitar o resgate proveniente do abono salarial neste ano de 2022. Como dito anteriormente, o pagamento do PIS/Pasep acontece no ano seguinte ao que o trabalhador realizou seus serviços.

Acontece, no entanto, que em virtude dos anos de pico da pandemia, entre 2020 e 2021, o PIS/Pasep ficou suspenso. Assim sendo, somente os trabalhadores que atuaram no ano de 2020 poderão solicitar o resgate do dinheiro neste ano de 2022.

Dessa forma, o pagamento de ambas as categorias se difere um pouco. Isso porque, o PIS fica disponível através da Caixa Econômica Federal. Em contrapartida, o pagamento do Pasep acontece através do Banco do Brasil.

Dessa forma, os trabalhadores do setor privado podem consultar o dinheiro disponível através da poupança social da Caixa, o Caixa Tem (bityli.com/SVbrUS) ou através do Portal Cidadão (cidadao.caixa.gov.br).

Em contrapartida, os beneficiários do Pasep precisam entrar em contato com o Banco do Brasil. Isso é possível através do Portal Pasep (bityli.com/buPjqQFwc).

Por fim, os trabalhadores que atuaram durante o ano de 2021 e 2022 deverão contar com o abono ao decorrer do ano de 2023.

Veja também: Já tem DATA para SACAR o FGTS em 2023? Confira todas as modalidades disponíveis