- Publicidade -

8ª parcela do Auxílio Emergencial pode ser paga: Valor retroativo paga alguns grupos

0

O Auxílio Emergencial foi um benefício criado pelo governo federal com o intuito de auxiliar financeiramente as pessoas enquadradas nas regras de recebimento da ajuda governamental.

- Publicidade -

Este benefício teve a última parcela paga no mês de outubro deste ano e milhares de brasileiros ficaram desamparados com o término do Auxílio Emergencial, tendo em vista, que muitos que tinham esta ajuda não estão recebendo ainda o Auxílio Brasil que é o programa governamental substituto do Bolsa Família.

Contudo, o governo federal voltou a discutir sobre o retorno do pagamento do Auxílio Emergencial para alguns grupos.

8ª parcela do Auxílio Emergencial pode ser paga: Valor retroativo paga alguns grupos

Aplicativo auxílio emergencial do Governo Federal. Foto: Agência Brasil/Marcelo Camargo

- Publicidade -

8ª parcela do Auxílio Emergencial pode ser paga: Valor retroativo paga alguns grupos

Nesta ano foram pagas sete parcelas do auxílio emergencial que teve o último pagamento realizado no mês de outubro, mas o governo está discutindo sobre o pagamento de mais uma parcela.

Dessa forma, foi enviado ao Congresso um projeto requerendo R$ 2,8 bilhões de crédito extraordinário para a realização do pagamento.

Veja também:  Valor de R$600 pode voltar com o Auxílio Brasil em 2022? Confira!

- Publicidade -

A Secretaria Geral publicou por meio de nota o seguinte:

“A abertura visa incluir nova categoria de programação no orçamento vigente, com o objetivo de viabilizar, no âmbito da Administração Direta do Órgão, o custeio do ‘Auxílio Emergencial de Proteção Social a Pessoas em Situação de Vulnerabilidade, Devido à Pandemia da Covid-19’. O crédito será financiado pelo cancelamento de dotações orçamentárias”.

O crédito solicitado será utilizado para a realização do pagamento das parcelas retroativas aos pais de famílias monoparentais que nada receberam no ano passado.
Mas, este valor também será utilizado para o pagamento do benefício aos cidadãos que sofreram bloqueio indevido do auxílio.

Oficialmente, o programa governamental finalizou em outubro, coincidindo com o começo do programa Auxílio Brasil que substituiu o Bolsa Família.

- Publicidade -

Contudo, temporariamente, o Auxílio Brasil não conseguirá abarcar todos os brasileiros que recebiam o auxílio emergencial e por isso, milhões de pessoas ficaram sem qualquer renda neste final de ano.

Veja também:  Quem pode receber o Auxílio-Inclusão de R$ 550? Grupo já pode solicitar o benefício; Veja o que precisa

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais