4 dicas para EVITAR golpes através do Pix

É possível evitar golpes tomando algumas medidas de prevenção.

O Pix, novo método de pagamento instantâneo que conquistou os brasileiros, já registrou 478 milhões de chaves. A saber, este número é duas vezes mais que a população brasileira total, correspondente a 214,9 milhões de pessoas. Porém, apesar deste ser um método de pagamento muito popular e efetivo, seus usuários ainda estão sujeitos a diversos tipos de golpes. 

Devido à forma instantânea que o Pix é feito, demorando apenas alguns segundos para cair na conta do beneficiário, novas oportunidades de fraudes surgiram no mercado. O dinheiro cai mais rápido na conta do beneficiário, sem possibilidade de cancelamento da operação e, consequentemente, os criminosos têm mais sucesso em suas investidas. Por isso, quer saber como evitar estes golpes através do Pix? Acompanhe a seguir nossas dicas.

Evite golpes utilizando nossas dicas. (Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br)

Como evitar golpes através do Pix?

Como mencionado, o Pix é um método de pagamento muito efetivo. Entretanto, ele ainda nos torna muito suscetível a golpes irreversíveis, visto que as operações não podem ser canceladas e os pagamentos são instantâneos. Por isso, confira abaixo algumas dicas para proteger-se e não cair em golpes através do Pix.

Sempre confira sua conta

Nossa primeira dica é em relação às transações por Pix. Muitas pessoas, ao receberem valores de clientes, apenas aceitam o comprovante de pagamento como prova de que a transação realmente ocorreu. Porém, recomenda-se sempre conferir a conta, para se certificar de que o dinheiro realmente caiu. Infelizmente, é muito fácil falsificar os comprovantes de transferência.

Evite ter muitas chaves

Indica-se ter apenas uma ou duas chaves Pix em uma instituição de confiança e que você use frequentemente. Com a popularização deste método de pagamento, os usuários acabaram criando chaves em diversos aplicativos bancários e carteiras digitais. Porém, algumas empresas podem não ser confiáveis. Além disso, caso não utilize todas as chaves, mas não as remova dos aplicativos, seus dados podem ficar expostos.

Prefira as chaves aleatórias

É preferível utilizar as chaves aleatórias, ao invés das relacionadas ao seu CPF, celular ou e-mail. Em uma possível violação de dados, os criminosos podem utilizar as chaves para terem acesso à mais dados pessoais dos usuários e, dessa forma, aplicar golpes.

Não anote suas senhas

Essa dica, apesar de ser básica, é muito importante. Nunca devemos anotar senhas em papel, bloco de notas ou outros locais que elas fiquem registradas. Infelizmente, caso seu celular ou carteira sejam roubados, criminosos podem ter acesso a senhas e tentar acessar aplicativos bancários.

Veja também: Banco Central faz ALTERAÇÕES no PIX? Todos os brasileiros serão afetados? 

Caí em um golpe do Pix, e agora?

Infelizmente, mesmo seguindo todas as orientações de segurança, ainda é possível cair em golpes através do Pix. Inclusive, de acordo com a PSafe, empresa de segurança online, o Brasil já registrou um aumento superior a 350% em tentativas de golpe com o Pix, desde abril de 2022 a maio deste mesmo ano, em comparação com os dois meses anteriores. Por isso, caso isso ocorra, é necessário saber quais medidas tomar.

Via de regra, é essencial registrar o boletim de ocorrência. Além disso, é necessário ficar atento ao prazo para informar à instituição financeira, visto que a vítima tem até 80 dias após ocorrência para isso. Porém, a orientação é que esse contato seja feito o mais rápido possível. A instituição deve abrir uma solicitação de devolução para o beneficiário, conforme o Manual do Pix, do Banco Central.

Veja também: É possível PARCELAR um PIX? Entenda