3 coisas que você NÃO pode fazer se estiver no Catar: é ILEGAL!

País sede da copa do mundo gerou polêmicas ao proibir a venda de bebidas alcoólicas e impedir que jogadores façam menção a comunidade LGBTQIA+

A escolha do país para sediar a Copa do Mundo de 2022 gerou bastante polêmica. Acontece que o Catar possui uma cultura bem diferente da ocidental. Diferente do Brasil, os governantes do país árabe podem interferir na vida pessoal das pessoas. Assim, existem uma série de proibições consideradas absurdas para nós, mas comum no país árabe. Continue lendo esta matéria para saber todas elas. 

é-ILEGAL!
Existe uma série de atitudes comuns no mundo ocidental, mas que são proibidas pelo Governo do Catar – Foto: divulgação

Lista reúne proibições absurdas do Catar 

Diante disso, confira 3 coisas que são liberadas no Brasil, mas ilegais no Catar. 

Álcool e outras drogas 

No Brasil, as pessoas podem consumir bebidas alcoólicas. Naturalmente, existem restrições em relação à idade e ao consumo antes de dirigir. Menores de 18 anos não podem comprar ou consumir bebidas. Enquanto isso, motoristas não podem ingerir álcool se forem conduzir os veículos. Enquanto isso, no Catar, existem locais próprios para o consumo de bebidas. Uma das maiores polêmicas envolvendo a coda do mundo neste ano, foi a proibição da venda de álcool nos estádios, imposta pelo país.

Enquanto isso, as drogas são extremamente proibidas. No Brasil, muitas substâncias também são ilegais, mas, geralmente, não há restrições quanto ao consumo e sim à venda de drogas. No Catar, até cigarros podem levar alguém para a cadeia. 

Homossexualidade 

A principal polêmica envolvendo a escolha do Catar para sediar a copa do mundo tem relação com a comunidade LGBTQIA+. As leis do país representam uma série de violações aos direitos humanos, e a comunidade é um dos grupos mais afetados. Por isso, cantoras como a Dua Lipa se recusaram a comparecer ao evento de abertura. 

Em seu Instagram, a celebridade anunciou que só pisará no país árabe quando o Governo aprender a respeitar os direitos humanos. A publicação gerou repercussão na internet. Outro fato que também gerou comoção foi a proibição de bandeiras ou itens com as cores do arco-íris. Harry Kane, por exemplo, atacante da seleção inglesa foi impedido de entrar em campo com o símbolo da comunidade LGBTQIA+. O mesmo aconteceu com a seleção alemã. 

No Brasil, o jornalista Victor Pereira sofreu ataques após sair em público com a bandeira do estado de Pernambuco, que possui um arco-íris. Habitantes locais confundiram o objeto com o símbolo da comunidade. 

Tirar fotos 

Até mesmo uma simples foto pode gerar problemas para os turistas. Acontece que o Catar proíbe as pessoas de fotografar paisagens e locais sagrados. Para tal, é necessária uma autorização especial do Governo. Até mesmo jornalistas precisam solicitar a autorização com antecedência para a Agência de Notícias do país. 

Por fim, tirar fotos em que outras pessoas apareçam também é considerado crime. Mesmo que não seja possível identificar ou que elas estejam de costas. Portanto, todo cuidado é pouco. 

Veja também: Segurados do INSS correm o risco de PERDER o benefício com o novo pente-fino; entenda

A última proibição pode chocar muita gente 

Por fim, além do que foi dito anteriormente, confira uma proibição extra. 

Afeto 

No Catar, é proibido que pessoas demonstrem afeto em público. Até mesmo atos simples como andar de mãos dadas ou comprimentos, podem levar a pessoa para a cadeia. Nem os turistas escapam das leis. 

Vestimenta

Homens e mulheres devem seguir rígidos códigos de vestimentas. Homens não podem deixar o peitoral à mostra, enquanto as mulheres são proibidas de usarem minissaias e decotes. 

Veja também: Como se INSCREVER no SiSU 2023? Programa pode garantir a entrada em uma Universidade Federal