13º salário será ANTECIPADO para segurados do INSS? Saiba mais

no ano passado, o 13º salário foi antecipado para os segurados do instituto, mas será que neste ano isso se repetirá? Confira!

O pagamento do 13º salário é um direito dos trabalhadores de carteira assinada, mas também dos segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Apesar disso, todos os anos o órgão conta com novos beneficiários, que ficam em dúvida sobre a funcionalidade do pagamento.

Quer saber quando o benefício deve começar a ser pago e se ele será adiantado como nos anos anteriores? Então continue acompanhando a matéria abaixo para não perder nenhuma informação importante!

Como a antecipação do 13º salário ocorreu nos últimos três anos, segurados do INSS seguem em dúvida se isso se repetirá sob um novo governo
Como a antecipação do 13º salário ocorreu nos últimos três anos, segurados do INSS seguem em dúvida se isso se repetirá sob um novo governo / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Antecipação do 13º salário nos anos anteriores

A princípio, nos últimos três anos o 13º salário tem sido adiantado para os segurados do instituto, sendo que o pagamento da primeira parcela do benefício chegou a ocorrer logo no primeiro semestre dos anos anteriores. Dessa forma, muitos pensionistas e aposentados, com a chegada de um novo ano, começam a ter dúvida sobre uma possível antecipação do calendário.

Apesar do padrão, ainda é muito cedo para afirmar o que de fato deve acontecer. Isso porque a gratificação antecipada depende muito de uma série de fatores. Para se ter ideia, as primeiras antecipações ocorreram porque o Governo Federal quis auxiliar os grupos beneficiários durante o período de pandemia da COVID-19, que não está mais tão intensa atualmente.

No caso, a justificativa era de que a antecipação ajudaria os segurados a terem um dinheiro em mãos logo no começo do ano, de forma a apoiar possíveis complicações financeira do período. Entretanto, embora a ação tenha sido benéfica para os grupos, a ideia que se formou é que os pagamentos seriam entregues sempre nessas datas a partir de então.

Basicamente, se o governo não realizar os pagamentos do benefício entre os meses de abril e junho, os segurados ficarão por mais de um ano sem receberem o abono em 2023. Logo, para que isso não aconteça, o benefício deve continuar sendo liberado nessa data.

Veja também: Como saber se tenho direito ao adicional de 25% do INSS?

Benefício será antecipado novamente?

Como dito anteriormente, é cedo para dizer com certeza se isso deve ou não acontecer, especialmente porque a pandemia está controlada, especialmente após a chegada das vacinas. Se levarmos isso em conta, não há motivo para que haja uma antecipação neste ano também.

Fora isso, é bom lembrar que a antecipação ocorreu durante o governo Bolsonaro (PL) e, a partir deste ano, os brasileiros estarão sob o governo do presidente Lula (PT), que está fazendo diversas alterações nos pagamentos de benefícios e auxílios. Logo, a equipe atual pode optar por não manter a política do anterior.

Isso quer dizer que, caso o novo governo não opte pela antecipação, o benefício deverá ser pago como sempre foi, seguindo o Decreto 10.410 de junho de 2020, que estabelece que os valores devem ser pagos juntamente à parcela do benefício de agosto, logo, em setembro. Já a segunda parte do pagamento deve ocorrer conforme o pagamento da folha de novembro, ou seja, em dezembro.

Veja também: Salários do INSS serão reajustados a partir deste dia: AUMENTO é confirmado!