13º salário do INSS em alterado em 2024? Confira HOJE (19/02) a decisão que já está em vigor

Saiba como as mudanças no cronograma de pagamento do 13º salário do INSS em 2024 estão afetando a vida dos aposentados e pensionistas. Entenda os reajustes nos valores e quem tem direito a esse benefício.

O INSS desempenha um papel crucial na vida de milhões de brasileiros, proporcionando proteção financeira e segurança para aposentados, pensionistas e demais segurados.

Um dos benefícios mais aguardados por essa parcela da população é o 13º salário. Afinal, o benefício representa um alívio financeiro importante, principalmente em períodos de instabilidade econômica.

Contudo, o cenário para o ano de 2024 reserva surpresas e mudanças inesperadas no cronograma de pagamento deste benefício, impactando diretamente a vida dos beneficiários. Saiba mais a seguir.

13º salário do INSS.
Descubra as surpresas e adaptações necessárias diante das mudanças no pagamento do 13º salário do INSS em 2024. (Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br).

Vai ter o 13º salário do INSS em 2024?

Desde o ano de 2020, o Brasil enfrenta os desafios impostos pela pandemia da Covid-19, que influenciou diretamente nas políticas governamentais, incluindo aquelas relacionadas à previdência social.

Em resposta aos momentos mais críticos da pandemia, o Governo Federal adotou medidas emergenciais para proteger os grupos mais vulneráveis, como os idosos, considerados de alto risco.

Uma dessas medidas foi a antecipação do pagamento do 13º salário do INSS. A ideia foi proporcionar recursos financeiros adicionais para enfrentar os desafios decorrentes da crise sanitária.

No entanto, as circunstâncias para o ano de 2024 divergem significativamente do esperado. A antecipação do 13º salário do INSS é deixada de lado, e um novo cronograma é estabelecido.

Veja também: INSS revela sobre os CPFs premiados e o pacote de presentes envolvendo R$ 1.819,26

Como será o pagamento do 13º salário do INSS em 2024?

A saber, as duas parcelas do benefício serão pagas nos meses de agosto e novembro. Essa decisão, embora surpreendente, reflete uma tentativa de reorganização do sistema previdenciário.

Além das mudanças no cronograma de pagamento, outro aspecto relevante são os reajustes nos valores mínimos dos benefícios do INSS.

Com o aumento do salário mínimo, os valores mínimos pagos aos aposentados e pensionistas também são recalculados, impactando diretamente no montante do 13º salário.

Quem tem direito ao 13º salário do INSS?

Entender quem tem direito ao 13º salário do INSS é crucial para compreender a amplitude dessas mudanças.

O benefício é destinado não apenas aos aposentados e pensionistas, mas a todos os segurados que receberam algum tipo de benefício previdenciário a partir do mês de maio.

Todavia, é fundamental ressaltar que certos grupos não estão inclusos nesse abono. É o caso daqueles que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) e a Renda Mensal Vitalícia.

Calendário de pagamento do 13º salário do INSS em 2024

1ª parcela – Até um salário mínimo

Benefício finalData de pagamento
126 de agosto
227 de agosto
328 de agosto
429 de agosto
530 de agosto
602 de setembro
703 de setembro
804 de setembro
905 de setembro
006 de setembro

1ª parcela – Acima de um salário mínimo

Benefício finalData de pagamento
1 e 602 de setembro
2 e 703 de setembro
3 e 804 de setembro
4 e 905 de setembro
5 e 006 de setembro

2ª parcela – Até um salário mínimo

Benefício finalData de pagamento
125 de novembro
226 de novembro
327 de novembro
428 de novembro
529 de novembro
602 de dezembro
703 de dezembro
804 de dezembro
905 de dezembro
006 de dezembro

2ª parcela – Acima de um salário mínimo

Benefício finalData de pagamento
1 e 602 de dezembro
2 e 703 de dezembro
3 e 804 de dezembro
4 e 905 de dezembro
5 e 006 de dezembro

Por fim, diante dessas alterações, é imprescindível que os beneficiários estejam informados e preparados para as novas realidades que se apresentam.

Acompanhar de perto as informações fornecidas pelo INSS e estar ciente das datas de pagamento são passos essenciais para garantir a estabilidade financeira e o acesso aos direitos previdenciários.

Nesse sentido, a adaptação rápida e eficaz às novas diretrizes é fundamental para mitigar quaisquer impactos negativos e garantir o recebimento oportuno do 13º salário e outros benefícios previdenciários.

Veja também: INSS e os 10 pagamentos após o carnaval: entenda os valores e como SACAR