12 mil idosos terão o benefício do INSS bloqueado ainda em janeiro; entenda o motivo!

Benefício bloqueado no INSS já causa desespero entre os beneficiários do órgão! Entenda se você corre o risco de perder os pagamentos em janeiro.

Uma notícia alarmante acaba de ser anunciada para os beneficiários do INSS! Aproximadamente 12 mil idosos, aposentados e pensionistas, estão prestes a enfrentar o bloqueio de seus benefícios previdenciários ainda este mês.

Este é um chamado urgente para aqueles que ainda não realizaram um procedimento crucial para a manutenção dos pagamentos.

Confira o que está acontecendo e veja como evitar que o seu benefício seja bloqueado em janeiro de 2024.

Milhares de idosos estão prestes a ter o benefício bloqueado! Crédito: Pronatec
Milhares de idosos estão prestes a ter o benefício bloqueado! Crédito: Pronatec

O que são benefícios previdenciários?

Os benefícios previdenciários são uma forma de garantia social oferecida pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) a idosos, aposentados e pensionistas.

Tais benefícios incluem aposentadorias e pensões, que são essenciais para a manutenção do padrão de vida e bem-estar destes cidadãos após anos de contribuição.

Confira mais detalhes em: Conheça os direitos do trabalhador com depressão junto ao INSS

12 mil idosos com o benefício bloqueado no INSS!

De acordo com o Governo, 113 mil beneficiários foram convocados em 2023 para realizar o recadastramento do INSS até 31 de dezembro.

Infelizmente, 12 mil idosos não cumpriram com esta obrigação e agora estão enfrentando o risco de terem seus pagamentos bloqueados.

O bloqueio, é importante citar afeta aqueles que recebem benefícios da Previdência, e que não atualizaram seus dados até a data limite.

Recadastramento para evitar que o benefício seja bloqueado no INSS

O recadastramento é uma prática padrão que visa manter atualizadas as informações dos beneficiários, garantindo que os recursos sejam destinados corretamente.

A falta de atualização pode levar ao bloqueio automático dos benefícios, como uma medida de segurança para evitar fraudes e irregularidades.

Atualmente, o recadastramento é realizado pelo Governo do Paraná, e portanto, o recado do INSS só vale para os aposentados paranaenses.

Como fazer o recadastramento do INSS?

Felipe Vidigal, diretor-presidente do setor de Previdência do Governo, enfatiza a urgência para que os idosos realizem o recadastramento. Existem duas opções para isso, veja abaixo:

Recadastramento Online:

  • Baixe o app ParanáPrevidência (você pode baixar o app em https://www.paranaprevidencia.pr.gov.br).
  • Faça login com CPF e senha.
  • Clique em “Recadastramento”.
  • Confirme seus dados pessoais e anexe uma foto do seu documento de identificação e uma selfie.
  • Envie e aguarde a finalização do processo.

Recadastramento presencial

  • Para quem não está habituado com tecnologia, o recadastramento pode ser feito presencialmente na central de atendimento da ParanáPrevidência em Curitiba, nos núcleos regionais de educação ou batalhões da Polícia Militar.

Confira mais detalhes em: INSS e as novidades de HOJE (24): reajuste, R$ 1,4 mil disponível e mais

Não deixe de receber o benefício!

Esta notícia serve como um alerta para a importância de manter as informações atualizadas junto ao INSS e outras instituições previdenciárias.

Para os idosos afetados, é crucial agir rapidamente para evitar o bloqueio dos benefícios. A atualização dos dados é um processo simples, mas essencial para garantir a continuidade do recebimento dos benefícios.

Compartilhe esta informação e ajude a evitar que mais idosos sejam prejudicados! E se tiver dúvida, acesse o site do INSS para solucionar as questões: www.meu.inss.gov.br.