Home / Escola São Paulo

Escola São Paulo

Escola São Paulo – Educação Qualificada

A escola São Paulo proporciona formação na área criativa, contribui de maneira indispensável para a boa formação de profissionais do setor da economia criativa. Fundada em 2006 pela Isabella Prata, a escola já ofereceu 770, com mais de 510 professores. Os cursos oferecidos pela Escola São Paulo são estruturados para quem é graduado e tem duração máxima de um ano. Para a programação dos cursos a Escola São Paulo considera além dos interesses dos alunos, o que está acontecendo de mais inovador no mundo.

http://pronatec.pro.br

A Escola São Paulo também desenvolve projetos e programas para organizações e empresas pelo país inteiro, dos mais diversos setores, levando a inovação e criatividade com uma programação que considera a necessidade real da empresa, e os treinamentos podem ser realizados na sede da escola ou dentro da própria empresa. São seis os pilares da Escola: Gestão, Inovação, Liderança, Empreendedorismo, Tecnologia e criatividade.

Cursos de férias 2016 – Escola de São Paulo

A escola São Paulo oferece os cursos de férias, para julho de 2016 os cursos são:

  • Marketing digital;
  • Empreendedorismo consciente;
  • Produção de moda e styling por uma consciência universal;
  • Fotografia: Criação e desenvolvimento de books, retratos e ensaios fotograficos;
  • Consumo consciente;
  • Art Business.

Cursos Escola São Paulo – Economia criativa

Os cursos oferecidos pela Escola São Paulo são divididos entre as seguintes áreas: Arquitetura e Design; Artes visuais; Cinema e vídeo; Comunicação e mídias; Fotografia; Gastronomia; Gestão e empreendedorismo; Inovação e criatividade; Moda; Música; Cultura e humanidades; Dança; Filosofia; História e atualidades; Literatura; Núcleos; Pensamentos contemporâneos; Sustentabilidade e Teatro.

A Escola São Paulo oferece também os Talks gratuitos, são mensais e as datas e horários são variados, profissionais e especialistas das mais diversas áreas apresentam dissertações a respeito de assuntos que viabilizam a melhoria dos negócios, compartilhando temas pesquisado e agregando conteúdo relevante que podem melhorar o desempenho individual.

Conceito de economia criativa

O conceito de economia criativa surgiu na Austrália na década de 90, e já no fim da mesma década o governo inglês criou um plano estruturado de desenvolvimento estratégico para os 13 setores da economia criativa.

A produção cultural deve receber o devido valor, pois é totalmente capaz de gerar emprego e renda, transbordando da dimensão cultural para o mundo dos negócios, sem falar das industria muito bem estruturada no setor dos negócios: O cinema e a moda. Além disso os setores da economia criativa influencia diretamente em outros setores, como é o caso do Design, que proporciona competitividade nos demais setores por contribuir na fabricação de novos produtos.

No Brasil aproximadamente 16,4% do PIB está ligado aos setores de economia criativa e gera para o país uma média de 380 bilhões ao ano, com base nessas observações em 2010 foi criada a Secretaria da economia criativa.

A economia criativa está dividida nos setores:

  • Propaganda;
  • Rádio;
  • TV;
  • Música;
  • Arquitetura;
  • Moda;
  • Design;
  • Artes e antiguidades;
  • Artesanato;
  • Artes Cênicas;
  • Editoração;
  • Softwares de lazer;
  • Cinema e vídeo.

As inscrições para os cursos anuais ou semestrais deverá ser feita após o pagamento da primeira parcela ou da matrícula, que poderá ser paga presencialmente por meio de cartão de crédito, cheque e dinheiro, ou pelo site através de cartão de crédito.

O instituto escola São Paulo é uma entidade sem fins lucrativos que proporciona atividades gratuitas a fim de promover o aprendizado e ampliar o contato da população com a cultura e educação, ajudando constantemente a classe menos favorecida.