Home / Ampliação Pronatec e Fies

Ampliação Pronatec e Fies

Pronatec e Fies serão ampliados. Veja também o balanço das inscrições ENEM 2016

Criado pelo governo federal em 2011, o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) é hoje o melhor passaporte para jovens estudantes ingressarem com o pé direito no mercado de trabalho. Porque o Pronatec alia qualificação profissional de excelência com investimentos em formação técnica conceituada e abre um leque de oportunidades na geração de emprego e renda. Além, é claro, da vantagem dessa formação ser gratuita, o que representa a transformação na vida de milhões de brasileiros que não teriam condições de bancar os estudos especializados de outra forma.

http://pronatec.pro.br

Não é à toa que, entre 2011 e 2015, o Programa somou 9,4 milhões de matrículas e mais 2 milhões delas foram registradas no início de 2016. Em nota oficial, publicada na segunda-feira (23), o Ministério da Educação (MEC) anunciou que vai garantir para o segundo semestre do ano os recursos necessários à Pronatec 2016 e também do Fundo de Financiamento Estudantil, o FIES.

 A notícia pretende levar alívio aos estudantes que estão preocupados com as possíveis mudanças ou mesmo com o fim dessas duas políticas públicas que ampliam o acesso ao ensino superior e as oportunidades para milhares de brasileiros que buscam qualificação profissional.

Os dois programas foram muito valorizados nos governos “anteriores”. Eles não apenas ampliam as oportunidades e o acesso dos estudantes ao ensino superior, qualificando os futuros profissionais, como têm a ver com a estratégia de desenvolvimento que confere mais autonomia ao Brasil no campo do conhecimento.

De acordo com a nota oficial do MEC, até o final do mês de junho, serão divulgadas as novas datas e prazos para inscrição no FIES. Com relação ao Pronatec, o MEC garante que não haverá interrupção no programa e informa que está buscando ainda mais recursos para manter e ampliar o mesmo.

ENEM 2016

O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) se consagrou no Brasil como o principal balizador da qualidade do ensino e aprendizagem. Essa avaliação é porta de entrada para avanços na escolarização, permitindo a conquista de uma bolsa de estudos em universidade particular pelo Programa Universidade Para Todos, o Prouni, ou facilitando o acesso ao financiamento estudantil (Fies). A nota do ENEM também certifica a educação de jovens e adultos e auxilia no ingresso às universidades públicas que se utilizam dela como critério de classificação junto ao SISU – Sistema de Seleção Unificada. No caso da Seleção Unificada para as universidades tecnológicas, o resultado do ENEM conta ainda para o SISUTEC 2016.

Com provas confirmadas para acontecer nos dias 5 e 6 de novembro deste ano, o ENEM 2016 deve se aproximar do recorde de inscrições de 2014: 9,5 milhões de candidatos. É que o MEC divulgou o primeiro balanço das inscrições realizadas até o dia 20 de maio e o número já chega a 9.276.328 inscritos, um volume 9,4% maior que no ano anterior. O detalhe é que o prazo para pagamento da taxa ENEM 2016 que confirma a inscrição dos candidatos (no valor de R$ 68) vai até às 21h59min, no horário de Brasília, do dia 25 de maio. Portanto, essa conta deve sofrer alterações.

Mulheres (57,37%) negras (50%) representam a maior parcela dos candidatos ao ENEM 2016. Também se concentra na região Sudeste do País a maioria dos inscritos (35,86%). Já o atendimento especializado, aquele que é oferecido para candidatos portadores de algum tipo de deficiência, somam 72 mil pedidos, enquanto que o específico, para gestantes, lactantes, idosos, estudantes em classe hospitalar e sabadistas, representam outras 107,4 mil inscrições.

A partir do dia 1º de junho, os inscritos poderão acompanhar, via o aplicativo do ENEM 2016, as informações e orientações relativas ao exame.